Exposição questiona o desenvolvimento da Inteligência Artificial 

Consciência Cibernética [?] Horizonte Quântico está em exibição no Itaú Cultural e conta com a participação da parceria entre a Kaspersky Lab e o Instituto LABORATORIA Art & Science Space Foundation de Moscou.

Será que um dia as máquinas serão inteligentes como os humanos? Robôs terão consciência? Questionamentos assim são o centro da exposição Consciência Cibernética [?] Horizonte Quântico, feita pelo Itaú Cultural e que conta com a participação da parceria entre a Kaspersky Lab e o LABORATORIA Art & Science Foundation. Ela está aberta à visitação gratuita até 19 de maio, no Espaço Itaú Cultural da Avenida Paulista.
A Kaspersky Lab e o LABORATORIA Art & Science Foundation estão com a obra Borgy&Bes, que discute a consciência robótica e os limites da aprendizagem – com olhar artístico. A obra é uma iniciativa da fundação e contou com a colaboração entre o artista austríaco Thomas Feuerstein, cientistas russos, pesquisadores e técnicos em robóticas para criar entidades independentes que vivem e se comunicam entre si por vontade própria. Ela é composta por duas lâmpadas hospitalares capazes de ler e debater entre si as notícias atuais – o nome é composto pelos nomes das lâmpadas: Borgy (uma referência a ciborgue)  e Bes (espírito da mitologia eslava retratado na obra “Demons” de Fyodor Dostoiévski).

O comportamento e comunicação verbal de Borgy & Bes são governados por redes neurais artificiais e um algoritmo que está em evolução. O artista trabalhou com neurocientistas e técnicos robóticos para desenvolver as “personalidades” de Borgy e Bes. Tal como seres humanos, eles têm a necessidade de comunicação, descanso, segurança, amor. Os movimentos dos robôs expressam suas emoções, que surgem conforme a dupla discute as notícias que capturam nas redes. “Eles estão aprendendo sobre nós — é como se fossem visitantes alienígenas”, diz o artista. De acordo com ele, em sua primeira exibição (no Museu de Arte Moderna de Moscou, em outubro de 2018), os robôs tinham uma consciência de uma criança de três anos, mas agora já estão chegando na fase final da infância (cerca de 8 anos). “Ainda não sabemos até onde podem evoluir”, explica o artista.

“A obra de Feuerstein é instigante por aliar Inteligência Artificial e arte numa época em que se discute até que ponto as máquinas podem pensar e como será a relação delas com a Humanidade. O apoio da Kaspersky Lab a essa exposição mostra nosso compromisso em promover o debate sobre o aprendizado de máquina – uma tecnologia essencial no desenvolvimento de nossos softwares”, afirma Roberto Rebouças, diretor-executivo da Kaspersky Lab no Brasil.
Consciência Cibernética [?] Horizonte Quântico
Quinta, 28 de março à domingo 19 de maio de 2019
Terça a sexta 9h às 20h
Sábado, domingo e feriado 11h às 20h
Entrada gratuita
[classificação indicativa: livre]

Dicas

Como proteger a segurança doméstica

As empresas de segurança oferecem tecnologias inteligentes, principalmente câmeras, para proteger a casa contra roubos, incêndios e outros incidentes. Mas que tal proteger esses sistemas de segurança contra intrusos? É o que faremos para preencher essa lacuna.