O Google está ouvindo suas conversas?

11 jun 2016

Um boato recente sugere que o Google está gravando nossas conversas. Sejamos honestos, a história possui seus méritos, mas ela também possui alguns problemas.

google-listening-featured

O Google está gravando vozes; isso de fato é verdade. Contudo, isso tem como objetivo o reconhecimento vocal – e a Apple faz o mesmo. Ambas as empresas gravam buscas feitas por voz para ajudar seus aplicativos (OK Google e Siri) a entende-la melhor. Outro ponto digno de nota é que o Google consegue fazer isso apenas em dispositivos Android, não em produtos Apple (a menos que você tenha instalado o app do Google no seu iPhone).

Por outro lado, o Google opera no mundo inteiro (com poucas exceções), e não é nada difícil entender como algo assim poderia ser usado com objetivos desonestos. Você também deve se perguntar o porquê do Google estar armazenando vozes. Utilizar temporariamente a gravação do que você buscou para melhorar o serviço é compreensível, mas por que armazená-las?

Bem, eles armazenam o seu histórico de busca, seus e-mails, arquivos office, seus dados de localização, fotos, e sabe-se lá o que mais, então porque as gravações de voz seriam exceção? A questão definitiva é: para o quê esses dados estão sendo usados?

No longo prazo, o Google utiliza esses dados para alimentar uma gigantesca plataforma na nuvem, visando melhorar o mecanismo de pesquisa da empresa. A curto prazo, são usados para tornar os resultados da sua busca mais relevantes e as propagandas mais efetivas. Caso você não saiba, o Google fatura mais de 20 bilhões por trimestre apenas com propaganda.

A propaganda é a razão pela qual o Google distribui “gratuitamente” todos esses aplicativos e serviços. Você paga com seus dados e com as propagandas que consome.

Algo ainda mais assustador a ser considerado: se alguém hackear sua conta, esse indivíduo irá aprender muito sobre você.

Felizmente, nesse caso o armazenamento de dados é voluntário (por enquanto), mesmo que esteja ativado por definição. Se você não quiser ser parte disso tudo, o melhor a fazer é optar por desabilitar (“pausar”) essa opção nas configurações de monitoramento do Google.