Sorria, você está sendo monitorado pela propaganda online

17 jan 2017

A conscientização (ou falta de) do público a respeito de privacidade continua a crescer.  Isso não devia ser surpresa: nos dias atuais, monitoramento de atividades online afeta todo mundo. Neste artigo, o último da nossa série sobre marketing digital (essas são a parte 1 e 2), falaremos sobre ferramentas capazes de monitorar praticamente todas as suas atividades online.


Cookies

Muitos de vocês já ouviram falar dos cookies: pequenos arquivos de texto que sites visitados guardam no seu computador. Por meio deles, um site pode monitorar suas atividades, saber o quanto tempo você passou navegando, manter sua conta logada, lembrar do idioma de preferência e outras configurações.

Quando o servidor do site que você visita aciona um cookie chamado first-party cookie, na maioria dos casos ele tem objetivo analítico ou funcional. Esse tipo de cookie é essencial, e sem um, a funcionalidade do site poderia ser comprometida.

Por outro lado, cookies de terceiros, de entidades de empresas cujos sites você não está visitando, podem representar uma ameaça a sua privacidade. É fácil entender o apelo desses arquivos para profissionais de marketing digital, já que por meio deles monitoram suas atividades ao longo de sites distintos.  Sugerimos portanto manter os marketeiros longe do seu computador, bloqueando cookies de terceiros por meio das configurações de seu navegador.

Suas digitais são únicas, inclusive na Internet

Uma forma muito mais agressiva de monitorar usuários, o fingerprintting trata-se de estratégia mais sofisticada que os cookies, além de ser mais difícil de evitar. O processo utiliza um script para reunir informação sobre dispositivos: tipo de dispositivo e sistema operacional, extensões instaladas, versões de plugins comuns como Java e Flash, codificação de caráter, língua, fuso-horário, resolução de tela, lista de fontes instaladas e muito mais.

Toda essa informação junta ajuda a criar uma identidade única para um dispositivo. Mesmo se uma pessoa tenha comprado dois idênticos, e os tenha ligado no mesmo momento, o que criaria impressões digitais idênticas, isso não duraria mais do que algumas horas de uso e personalizações realizadas por pessoas diferentes.

Armazenamento local é mais forte que cookies

É fácil desenvolver um site que pode ler o histórico de navegação dos visitantes. Essa informação é um baú do tesouro para profissionais de marketing digital. Claro, todo mundo sabe deletar o histórico de navegação e os cookies, mas faz isso regularmente? Além disso, você sabia que o HTML5 oferece novas formas para um desenvolvedor de site ou marqueteiro de salvar arquivos no seu computador, além dos cookies?

Com armazenamento local e de sessão, uma grande quantidade de dados pode ser armazenada localmente, no navegador do usuários – sendo essa a grande diferença entre armazenamento local e web cookies. Armazenamento de sessão torna dados disponíveis para a atual sessão de navegação, mas tudo é perdido quando a aba é fechada. Dados salvos no armazenamento local não possuem data de validade -então esse tipo de informação se mantém no seu computador até que você delete manualmente o cache do navegador. Acesso ao armazenamento local é limitado ao domínio que salvou os dados, mas reiteramos, isso não é suficiente para manter sua segurança.

Seus interesses são o alvo

Vamos um pouco mais fundo em estratégias de marketing digital. Como os profissionais de marketing traçam um perfil preciso dos seus interesses? É fácil: considere que a maioria dos sites que você visita incluem propagandas de terceiros com scripts de monitoramento. Se dois sites ou mais usam a mesma rede ou DMP (sigla para plataforma de gestão digital), então os dados são salvos localmente e como cookies ou enviados por meio de indicadores de monitoramento, sendo divididos pelos dois sites, o que permite que superem as limitações do armazenamento local supracitadas.

Por exemplo, o Krux, empresa recentemente adquirida pela Salesforce, realiza mais de 200 bilhões de eventos de coleta de dados mensalmente, interagindo com 3 bilhões de usuários e dispositivos. Seus scripts de monitoramento são hospedados em milhares de sites ao redor do mundo.

Eis um exemplo para ilustrar esse conceito. Vice.com e allrecipes.com são dois sites independentes que aparentemente não compartilham informações de usuários um com o outro – afinal, por que fariam isso? Mas ambos hospedam scripts da Krux. Se você visitá-los, mesmo em momentos diferentes, verá que as mesmas keys são salvas no armazenamento como cdn.krxd.com, um CDN (rede de fornecimento de conteúdo) da CDN.

Você consegue identificar outra rede de monitoramento nestes sites?

Sites cada vez mais implementam mais de uma rede de terceiros e scripts DMP (às vezes dezenas!), tornando mais fácil para profissionais de marketing reunirem muitos dados sobre nós. Com isso, podem realizar segmentação com bases diferentes: geográfica, demográfica e, acima de todas, comportamental -e quantificar você com base nos seus interesses reais. Esse é o porquê e o como você recebe propagandas baseadas em seus interesses, buscas recentes, visitas a sites e compras.

Seus sentimentos também estão na mira

Na parte 2 dessa série, mencionamos marketing social. O crescimento exponencial em propaganda social, que chegará a US$ 36 bilhões em 2017, anda de mãos dadas com ferramentas de monitoramento disponibilizadas por desenvolvedores. Um método interessante é a análise de sentimentos aplicada às mídias sociais. Isso consiste em bots capazes de analisar o que postamos nas mídias sociais, e até em blogs, com o objetivo de tentar entender nosso comportamento sobre determinado assunto.

A forma mais simples é analisar curtidas e emoticons. Por exemplo, se você compartilha um artigo sobre cruzeiros no Caribe, e adiciona na legenda um emoticon sorridente, significa que gosta de férias exóticas. Ou ainda, pode publicar um post impulsivamente contra um político. Análise sentimental poderá então determinar sua orientação. Quando alguém junta esses e outros dados, pode definir seu perfil perfeitamente e entendê-lo melhor que alguns de seus amigos.

O contexto também é levado em conta

O uso de bots com o objetivo de oferecer propagandas contextuais também é comum. Por meio do uso desse tipo de anúncio direcionado com um sistema de escaneamento de conteúdo, tenta-se entender o tópico tratado e oferecer anúncios baseados em contexto. Propaganda contextual, aliada com análise comportamental e publicidade nativa, é o segredo para entrar na mente até da pessoa mais antenada e fazer com que clique em anúncios.

Estão de olho em você

Análise sentimental e textual não são suficientes para os profissionais de marketing digital: eles querem te ver como se estivessem bem atrás de você, espiando a tela por cima dos ombros. Muitos sites usam scripts especiais para fazer algo bem próximo disso: espiar os movimentos do seu mouse e locais onde você clicou. Com esses dados, podem fazer uma captura de vídeo da sua sessão ou mapas térmicos como o seguinte:

 

Dicas para sua proteção

Sabemos que alguns dos leitores são menos preocupados que outros acerca do monitoramento de seus movimentos online. É seu direito não ser espiado em um site de notícias que sabe o que você estava comprando agora mesmo na Amazon ou o que seu cônjuge postou no Facebook. Também acreditamos que todo usuário de serviço e plataforma online merece saber a extensão da informação que está fornecendo para entidades cujo objetivo é lucrar.

Com isso em mente, eis algumas dicas importantes sobre como você pode se proteger do rastreamento na Internet:

  • Mude as definições de cookies no seu navegador e rejeite cookies de terceiros para evitar ter seus dados salvos por estranhos e no armazenamento local. Essa configuração afeta o armazenamento de sessão e o local. Aprenda a gerenciar as configurações de cookies no ChromeFirefoxInternet ExplorerEdge e Opera.
  • Configure seu browser para limpar dados de navegação automaticamente ao fechá-lo. Por exemplo, no Google Chrome vá em Configurações → Mostrar configurações avançadas → e clique no botão Configurações de conteúdo… que está localizado na sessão Privacidade. Embaixo de Cookies, marque Manter os dados locais só até você sair do navegador. E pronto.
  •  Bloqueie fingerprinting, análise sentimental, monitoramento de sessão, ferramentas analíticas, e qualquer outro tipo de monitoramento, habilitando manualmente o Navegador Privado do Kaspersky Internet Security e Kaspersky Total Security. Para isso, abra Configurações vá em Proteção. Mais em baixo na página abra a Navegação Privada. Agora, marque a opção bloqueie a coleta de dados que não está ativada por definição.