É bom usar dois programas de antivírus em um computador?

Aqueles usuários que estão realmente dispostos a proteger seus sistemas e dados das últimas ameaças freqüentemente chegam a uma conclusão: a segurança pode ser reforçada por meio da instalação de dois/três/cinco

Aqueles usuários que estão realmente dispostos a proteger seus sistemas e dados das últimas ameaças freqüentemente chegam a uma conclusão: a segurança pode ser reforçada por meio da instalação de dois/três/cinco antivírus produzidos por diferentes fornecedores. Afinal de contas, “Quatro olhos vêem melhor do que dois”, já dizia o ditado. Será que de fato isto gera mais segurança?

Vou ser curto e grosso: Não! E não é apenas uma questão sobre a concorrência no mercado de antivírus. Várias soluções de antivírus instaladas em um PC funcionarão de forma incorreta por questões puramente técnicas, inclusive se foram criados pela mesma empresa.

Em primeiro lugar, vários antivírus atuando simultaneamente significa inevitavelmente conflitos nos recursos do sistema. O que vai acontecer é que cada um vai procurar ganhar controle sobre uma longa lista de operações: estabelecer conexão de rede, gravação de arquivos, etc. Por outro lado, as consequências podem variar: o sistema pode se tornar muito lento e inoperante ou, inclusive, até mesmo derrubar ambos, o que é bem ruim.

Em vários momentos, eu costumava ver um monte de usuários reclamando de que seu “sistema estava muito lento”. Tradicionalmente, eles alegam que a raiz de todos os males é o nosso produto. Ao examinar o problema em detalhes, descobrimos que tinham instalado vários antivírus de praticamente todos os grandes players do mercado. Para solucionar esse problema, o usuário deve escolher apenas uma solução e se livrar de todo o resto.

Assim mesmo, há casos frequentes de um antivírus detectar arquivos dos concorrentes como infectados. Não é feito de propósito; tudo se resume ao fato de que qualquer AV realiza uma série de atividades “suspeitas” (do ponto de vista dos outros), como controlar outras aplicações. Na verdade, os arquivos do antivírus são seguros e todos os desenvolvedores tentam evitar falsos positivos, mas às vezes as listas de permissões não estão suficientemente completas.

Os produtos da Kaspersky Lab também não são funcionais com antivírus de terceiros. No caso do Kaspersky Internet Security, existe uma lista de aplicativos que não são compatíveis com nosso produto. Como você pode ver na lista, todas as outras soluções dos fornecedores e outros produtos da Kaspersky e plug-ins.

A lista de soluções incompatíveis é dividida em duas partes. Os programas da primeira parte são facilmente eliminados pelo Kaspersky Lab Installer. Para evitar os problemas acima mencionados, recomendo que você aceite a desinstalação dos software incompatíveis com o Kaspersky Internet Security.

A segunda parte da lista apresenta os produtos que não podem ser instalados automaticamente. Se a instalação do KIS não foi completada com êxito, inclusive logo depois do instalador do Kaspersky Lab ter removido os software em conflito, então verifique se qualquer um dos programas da segunda parte da lista estão instalados no seu sistema. Caso os resultados de busca apresente esses programas, você deve desinstalá-los.

Antes de instalar um novo antivírus, exclua o anterior, com a ajuda de seu próprio utilitário de desinstalação.

No entanto, pode ocorrer que a eliminação de um programa incompatível não possa realizar através dos métodos tradicionais. Nesses casos, cada empresa de antivírus oferece um utilitário de desinstalação do próprio produto. Nos casos em que você sabe que antivírus foi previamente instalado no seu PC, tente baixar o utilitário de desinstalação do site oficial do fornecedor e executá-lo. Para sua conveniência, nós temos listados os utilitários de desinstalação de todos os grandes produtores.

Preste atenção ao seguinte exemplo: um usuário, por algum motivo, chegam à conclusão de que seu PC está infectado. Freqüentemente, em tais circunstâncias, um usuário tende a cometer um grande erro ao instalar versões free/experimentais de várias soluções de segurança para gerenciar a ameaça. Como resultado, o PC fica mais lento devido a vários antivírus que trabalham simultaneamente, enquanto o malware suspeito ainda está foragido. Nesse caso, só a restauração do sistema pode devolver a vida ao computador. Daí a conclusão: nunca faça isso!

“Mas o que eu devo fazer?”, é a pergunta que você deve estar fazendo. Como prioridade, recomendaria que reinicie o sistema no modo de segurança e execute uma varredura completa com o antivírus instalado inicialmente no seu PC. Se você tem certeza que o vírus se esconde no mais profundo de seu sistema, é a forma correta de proceder. Se a verificação completa não encontrou nada, antes que você comece a instalar dez antivírus, recomendamos que você entre em contato com a equipe do suporte técnico da empresa que produziu o seu. Tenho certeza de que irão oferecer o caminho mais seguro para resolver o problema. Isto pode ser um paradoxo, mas na maioria dos casos, a máquina nem sequer estava infectada.

Se voltamos ao provérbio que eu mencionei acima: “Um antivírus é bom, mas dois é ruim”

Dicas