Hackers usam Desafio do Balde de Gelo para aplicar golpes de phishing

29 ago 2014

Até hoje, o Desafio do Balde de Gelo, da campanha de conscientização sobre a Esclerose Lateral Amiotrófica (ALS – em inglês) já alcançou altos níveis de viralização na Internet e outros meios de comunicação. Por isso, não é nenhuma surpresa que os cibercriminosos aproveitem a campanha para criar vários sites de phishing com o objetivo de infectar os usuários com malware para roubar informações.

Ice-bucket-challenge

A Esclerose Lateral Amiotrófica ou ALS é uma doença neurodegenerativa. Nos EUA, a doença tem sido popularmente conhecida como mal de Lou Gehrig, em comemoração ao hexacampeão de beisebol do New York  Yankees, que morreu vítima da doença em 1941, aos 37 anos..

A ALS é uma doença na qual certas células nervosas do cérebro e da medula espinhal morrem lentamente, provocando a perca do controle de habilidades motoras fundamentais, como caminhar, comer e respirar. A maioria morre dentro de três a cinco anos após o diagnóstico.

Os cibercriminosos viram na campanha do Desafio do Gelo uma oportunidade para ganhar dinheiro.

Em pouco tempo, o desafio do balde de gelo se tornou uma campanha incrivelmente populares da Internet e serviu para aumentar a conscientização sobre o financiamento da investigação da doença mortal. É mais ou menos assim: alguém despeja um balde de água com gelo sobre sua cabeça, em seguida, desafia outras três pessoas para que ou despejem o balde sobre suas cabeças ou doem dinheiro para a fundação da ALS. Essas pessoas, então, irão desafiar mais pessoas e assim por diante.

Infelizmente, como todas as coisas populares na Internet, os cibercriminosos veem nisso uma grande oportunidade para ganhar dinheiro. A boa notícia é que os grupos criminosos que perpetuam esses golpes são de baixo nível, ou seja, não possuem malwares muito perigosos.

O mais provável é que os hackers que estão por de trás da campanha de phishing esteham utilizando ferramentas completamente inúteis contras PCs atualizados com as últimas correções e equipados com as soluções antimalware confiáveis. Então, se você tiver um bom antivírus e um computador atualizado, você está protegido contra a maioria dos golpes baseados em malware.

Como sempre, você precisa ter cuidado com os esquemas de phishing. Não clique em qualquer link antigo ou vídeo que apareça no seu seu e-mail ou na sua timeline do Facebook. Fique atento com os truques que tentarão roubar suas informações pessoais.

Além disso, se você for realizar uma doação, se certifique de que o site que você pretende fazer a transferência é 100% seguro e legítimo. Não acesse nenhum site de doações através de links que você viu através das redes sociais ou pelo seu e-mail. Mais uma dica é comrpovar se o site da organização está protegido com um conexão segura. Siga as nossas dicas de segurança para realizar uma transferência segura com seu cartão de crédito.

A Kaspersky Lab aceitou o desafio e doou dinheiro para a pesquisa ALS, veja no vídeo  abaixo:


Não deixe de ajudar também à campanha contra a Esclerose Lateral Amiotrófica. Sua doação é muito importante para manter os avanços da pesquisa contra a ALS. Além disso, não deixe de se interessar por outras causas e campanhas nobres como a luta dos médicos sem fronteiras contra o vírus ébola na África e outros problemas globais de saúde em todo o mundo.

Tradução: Juliana Costa Santos Dias