Eugene Kaspersky: conheça nossa nova marca

4 jun 2019

Certa vez, eu ouvi que a “vida precisa ser sacudida com frequência – se não, azeda”

Bem aqui, na KL, não deixamos as coisas azedarem -especialmente na indústria em que estamos: em constante e rápida modificação. Ainda assim, às vezes, o exercício de parar, olhar internamente, como se fosse pelos olhos de outra pessoa, pensar no que está por vir, fazer umas mudanças no visual e no posicionamento da empresa, é útil. Com essa introdução lírica, quero anunciar formalmente nosso rebranding e explicar os motivos pelos quais o fizemos.

Nascemos nos anos 90. Quando fundamos a empresa em 1997, tínhamos um simples objetivo: fazer o melhor antivírus do mundo. Não se falava em “posicionamento”, imagem ou “filosofia de marca”. Nem sabíamos o que esses termos significavam! Mas isso foi verdade no passado e durou 22 anos. Agora, tudo mudou…

Hoje empregamos mais de 4 mil pessoas e protegemos milhões de usuários e empresas em todo o mundo. Inclusive, o próprio conceito de “antivírus”, com o qual começamos, tornou-se obsoleto. O mundo é tão dependente do ciber-tudo que não há hoje esfera da vida intocada. E estamos prontos para proteger tudo isso – de usuários domésticos na Internet a grandes corporações, governos, indústria e infraestrutura. Apesar de todas as mudanças e crescimento, uma coisa permaneceu desde o início: produzimos as melhores soluções de segurança do mercado.

Como muita coisa se transformou, já era hora de pensarmos como queremos ser vistos e realmente como somos percebidos do lado de fora – para ver se isso precisava mudar também. Afinal, nosso logotipo atual foi projetado em 1997, quando a empresa estava dando seus primeiros passos. Nesta primeira versão, usamos o alfabeto grego com muitos detalhes, mas ao decorrer de 22 anos, uma parte da relevância desse conceito foi perdida.

Então, depois de muito trabalho nos bastidores, hoje estamos formalmente atualizando nosso logo! Para ele, formas de letras geométricas e matematicamente precisas foram utilizadas, representando valores que consideramos intrínsecos e estruturais da nossa empresa, por exemplo, os mais altos padrões de engenharia. Outra inovação notável é que removemos a palavra Lab. Isso acontecia há anos, muitas vezes, pelo mundo todo, utilizam apenas meu sobrenome para se referirem a nós – grande parte das vezes, sentimos – seja por conveniência, simplicidade, brevidade ou simplesmente falta de necessidade do “Laboratório”. Então, de acordo com a “nova orientação para o que é relevante hoje”, cortamos o laboratório! Agora somos apenas ‘Kaspersky’. Mais curto, simples, claro, funcional, fácil, memorável (eu poderia continuar por aqui:) …

Mas, se você cavar até o fundo, fica claro que não estamos apenas mudando o nosso logotipo. A empresa inteira está em transformação.

Entendemos que nos últimos anos nossa abordagem sobre os negócios, os nossos produtos e nós mesmos, mais a nossa visão do futuro – tudo mudou. Todos esses anos “salvando o mundo” – combatendo os “ciber-pecados” em todas e quaisquer uma de suas muitas encarnações. Mas, como eu já mencionei acima, nós estamos … mudando também à medida que crescemos (eu deveria ter sido um poeta). E agora, sentimos sabemos que nosso dever não é apenas salvar o mundo, mas também construir um mundo mais protegido e mais seguro do zero. Acredito firmemente que o conceito de “cibersegurança” logo se tornará obsoleto, sendo substituído pela ideia de “ciber-imunidade”.

Os sistemas de informação devem ser projetados e desenvolvidos com segurança a priori, realmente em sua concepção, e não demandarem complementos na forma de soluções de segurança (nunca totalmente seguras). E este é o futuro para qual estamos trabalhando. Um futuro real e tangível, que toma forma pouco a pouco, todos os dias, para tornar a vida mais simples, mais conveniente e mais interessante – não um futuro imaginário florido, direto da ficção científica. E tenho certeza de que neste mundo mais seguro que estamos ajudando a criar, as tecnologias não serão mais uma fonte de ameaça constante, mas nos darão muitas novas possibilidades, oportunidades e descobertas.

Então bem-vindo ao futuro, a nova… K!?! (O quê? Não mais KL? Como abreviar agora?) – Tudo bem, o futuro sempre exige sacrifício!)