14 jul 2017

Está se sentindo vigiado? Não enquanto estivermos aqui!

Produtos Tecnologia

Não é paranoia pensar que você é um alvo. Lembra quando as pessoas tiraram sarro de outras que cobriram suas webcams com fita isolante? Depois de ler as notícias, quem está rindo por último? Muita gente começou a tampar suas câmeras também – ou a usar a função do Kaspersky Internet Security que bloqueia acesso não autorizado.

Não vamos esquecer dos microfones. Fitas não bloqueiam som, portanto, os criminosos podem espionar por meio dos alto-falantes, por possuírem essencialmente a mesma construção dos microfones. Desabitá-lo com softwares não é solução: um aplicativo pode reativá-lo.

Novamente, o Kaspersky Internet Security chega para o resgate, com a tecnologia patenteada que emprega funções de proteção contraespionagem a nível de sistema. Vamos entender como funciona.

O problema

Primeiro, um pouco de contexto: mais de um aplicativo pode criar sons simultaneamente – já passou por aquela situação de estar assistindo um filme e uma notificação interrompe, fazendo barulho? Para lidar com playbacks simultâneos um sistema operacional executa faixas de áudio, e componentes as controlam. Se um programa faz um som, cria-se uma faixa sonora.

Faixas de áudio podem estar relacionadas a dispositivos distintos, como alto-falantes ou microfones. Muitas delas, de forma simultânea, podem receber dados de fontes diferentes, inclusive permissões de acesso ao mesmo tempo.

No entanto, um microfone não pode criar faixas distintas para aplicativos diferentes; é como um aplicativo passivo que capta todos os sons ao seu redor. Dessa forma, todas as faixas criadas são idênticas. Em nível de sistema operacional, nenhuma proteção existe contra acessos não autorizados ao microfone: um programa pode criar uma faixa de áudio, fixar-se ao microfone e capturar tudo.

A solução

O que pode ser feito? Ir à fonte e rastrear a criação de novas faixas de áudio! É isso que o Kaspersky Internet Security faz (claro que o Total Security não fica de fora). O componente de Proteção de Privacidade, que também inclui a função que bloqueia acesso a sua webcam, é capaz de rastrear esse tipo de ação maliciosa.

Entre outras coisas, o componente investiga qual aplicativo está criando novas faixas. Não é suficiente simplesmente bloquear o acesso ao microfone: para proteger usuários de programas maliciosos e assegurar apenas autorizações legítimas, temos de determinar a natureza de qualquer um que venha a requerer acesso ao microfone. A partir daí, trata-se de permitir ou negar.

Se o programa em questão é um aplicativo conhecido de um desenvolvedor com boa reputação – e não aparece nas bases de dados de antivírus – suas tentativas de gerar faixas de áudio não serão bloqueadas. Contudo, se algo estiver fora do lugar, como um desenvolvedor suspeito, uma reputação duvidosa, ou, pior, ações maliciosas, a Proteção de Privacidade irá rastrear a requisição de geração de áudio e a eliminará.

Implementamos essa tecnologia no Kaspersky Internet Security 2017, e obtivemos recentemente a aprovação da patente. Portanto, ninguém pode espionar os usuários de nossos produtos. Essa funcionalidade está habilitada por definição, então você não precisa ativá-la.