Como usar senhas: 10 regras simples

11 jan 2016

Muito pode ser dito sobre senhas. Primeiro, cada nova geração que descobre a Internet perpetua os erros de seus predecessores, que por sua vez não aprendem com seus erros. Segundo, até mesmo residentes antigos da Internet querem saber como inventar e lembrar senhas realmente boas e únicas. Terceiro, a tecnologia evolui, incluindo as novas criações dos cibercriminosos.

passwords-10x10-FB

Antigamente, uma senha de seis caracteres era segura, agora usuários precisam inventar combinações que tenham pelo menos oito símbolos, ou até mesmo 15. E isso é útil em conjunto com autenticações de dois fatores, sistemas biométricos, CAPTCHA e outras medidas de segurança.

Essas medidas adicionais variam de dispositivo para dispositivo e todos elas possuem seus problemas. E é por isso que as senhas são inevitáveis. Então vamos deixar claro quais são os jeitos certos e errados de usar senhas.

1) Palavras existentes no dicionário, nomes próprios e outras combinações não são boas no que diz respeito a senhas. Por isso que você devia esquecer variantes de coisas como 1234567, dragão, equipe ou qwerty.

2) Não use palavras estrangeiras. Hackers possuem dicionários especiais que contém tais combinações, então esse método não fornece nenhuma proteção adicional.

3) Como você pode ver, é melhor inventar e memorizar senhas confiáveis. É bem difícil lembrar de combinações sem sentido, mas você pode aprender a utilizar senhas que tenham significado pessoal para você. Aqui explicamos esse método detalhadamente.

4) Outro jeito bom de lembrar de sua senha é digitá-la no teclado umas dez vezes. Você passará a digitá-la automaticamente, sem se questionar “O que vem depois? ” Além do mais, digitar rapidamente pode protegê-lo daquela tentativa de um colega inconveniente de descobrir espiando por cima do seu ombro.

http://twitter.com/kaspersky/status/658839342354427904/photo/1

Infelizmente, esse método não funciona tão bem quando você começa a digitar sua senha em dispositivos móveis. E é por isso que é melhor seguir as dicas dos pontos 3 e 4, simultaneamente.

5) Lembre-se que boas senhas sempre devem conter caracteres especiais. E mais importante ainda, tanto letras maiúsculas como minúsculas.

6) Nunca compartilhe suas senhas com ninguém, bem como o método que você usou para criá-la. Por exemplo, se criminosos descobrem que você usou palavras de sua música favorita, eles podem examinar seu perfil em mídias sociais de modo a descobrir sua senha.

7) Se você divide o PC, laptop ou tablet com sua família, nunca conte sua senha – é melhor fazer contas separadas para cada um. Não é uma questão de insegurança: é que sua família pode ser enganada a fornecer sua senha ou simplesmente vazá-la.

8) Você deve usar senhas únicas para suas contas mais importantes, especialmente seu e-mail, internet banking e mídias sociais. Uma ou duas senhas confiáveis para tudo não são suficientes. Cibercriminosos podem até encontrar problemas ao hackear suas credenciais de login de um banco (não obrigatoriamente), mas sem dúvida eles teriam mais sorte em um site de namoro pouco protegido ou algo do gênero. A partir daí, seria um efeito dominó: um criminoso poderá hackear suas contas uma após a outra.

9) Além de senhas tradicionais, você deve habilitar autenticações de dois fatores em todas as contas importantes. Se um criminoso hackeia ou de alguma forma descobre sua senha confiável, esse método adicional pode protegê-lo.

10) Se estiver cansado de todas essas discussões sobre senhas, e prefira simplesmente não torrar os miolos aprendendo diversas combinações confiáveis, pode usar um programa especial. Por exemplo, o Kaspersky Total Security tem um Gerenciador de Senhas embutido que pode criar e armazenar senhas de maneira segura. Funciona em todas as plataformas populares como PC, Mac, Android e iOS. Ao utilizar esse tipo de software, você só precisar lembrar uma senha principal, pois todas as outras estarão seguras no seu gerenciador de senhas.