5 dicas de segurança para suas viagens se você for (um pouco) paranoico

24 maio 2019

Advertência: Esta publicação é para pessoas que não gostam de ser observadas ou espionadas. Isso as torna paranoicas?

Fazemos todo o possível para tornar nossas casas aconchegantes e seguras. Alguns, inclusive, optam por trabalhar fora do escritório para desfrutar desse conforto ao longo do dia. Mas mesmo esses trabalhadores, às vezes, precisam viajar a trabalho, deixando essa comodidade (e segurança) para trás e aproveitando a oportunidade de visitar um novo lugar. Na Security Analyst Summit 2019, Marco Preuss e Ariel Jungheit, da equipe global de pesquisa e análise da Kaspersky Lab deram uma palestra sobre como proteger sua privacidade em viagens. Preparamos um resumo da apresentação, dividido em cinco dicas de segurança para suas viagens.

1. Não descuide de seus pertences

Parece óbvio, mas não custa nada chamar a atenção: você não deve descuidar de seus pertences no aeroporto nem por um minuto. Sua bagagem de mão ou mochila podem ser fisicamente destruídas pela equipe de segurança.

Mas não vamos nos concentrar apenas nos aeroportos, seus pertences mais importantes (como seu telefone, laptop e outros) devem ser mantidos com você em todos os momentos e onde quer que esteja. Portanto, leve tudo quando sair do quarto de hotel e não deixe o laptop na mesa de café se tiver que ir ao banheiro. E, obviamente, todos os seus dispositivos devem ter uma senha de segurança, então lembre-se de bloqueá-los quando não estiverem em uso.

2. Certifique-se de criptografar seus dispositivos

Mesmo seguindo a dica acima e levando manter seus pertences o tempo todo com você, eles podem ser roubados. As mochilas com sistema antirroubo de alta qualidade ajudam, mas não garantem nada. E, como sabemos, as informações armazenadas em seus dispositivos geralmente são mais valiosas do que o próprio aparelho. Portanto, o que você deve proteger são os seus dados, ou seja, é necessário certificar-se de que toda a unidade de armazenamento do dispositivo esteja criptografada.

Os dispositivos com as versões mais recentes do Android são criptografados por padrão, assim como os dispositivos iOS, que são protegidos por um código de acesso ou senha. Com as instruções deste link, você pode ativar a criptografia completa de disco, também conhecida como BitLocker no Windows. Para ativar a mesma função (FileVault) no MacOS, visite este outro.

3. Como detectar microfones e câmeras escondidos e bloqueá-los

Você já deve ter ouvido alguma história sobre câmeras escondidas em acomodações do Airbnb, certo? Bem, se isso é novidade – e continuar assim – talvez a próxima vítima desse ataque à privacidade seja você. Ainda mais, se você é uma pessoa de negócios, político, ativista de direitos humanos ou jornalista, alguém pode tentar instalar microfones ocultos (ou bugs) no quarto do hotel ou no apartamento alugado para espionar suas conversas.

Felizmente, é fácil encontrar esses dispositivos de vigilância. Você só precisa de uma pequena ferramenta que detecte radiofrequência, permitindo encontrar as fontes de emissão de ondas eletromagnéticas (normalmente câmeras e microfones wireless as emitem), e uma combinação de diodos emissores de luz (LED) e um copo vermelho para encontrar as câmeras.

Essa última sugestão é possível simplesmente porque a lente da câmera reflete a luz muito mais do que outras superfícies. Por isso, ao usar este equipamento, você pode perceber um ponto de luz vermelha quando direcionar a lâmpada de LED para a câmera e ver através do vidro vermelho. Esses dispositivos de segurança são muito baratos e você pode encontrar lojas online por menos de U$ 50.

Além disso, você também pode detectar câmeras que usam iluminação infravermelha nas proximidades com um telefone, já que a câmera pode detectar emissões de infravermelho (mas note que alguns dispositivos, como iPhones, têm um filtro infravermelho muito forte em suas câmeras).

Essas técnicas para proteger sua privacidade não servirão para microfones com cabos escondidos, mas você sempre pode esconder suas conversas deixando a torneira aberta ou com qualquer ruído produzido por serviços como o Noisli. O ruído de fundo pode sabotar quase completamente as gravações, o que (certamente) assegura as trocas de informação feitas em sua sala.

4. Como diferenciar um espelho de um vidro unilateral

Sabe aqueles espelhos das salas de interrogatório dos filmes? A pessoa dentro da sala vê um espelho, mas as do outro lado a veem como uma janela. Eles não são muito comuns, exceto nas salas específicas e nos filmes de detetives, mas existem. Então, se sua vida é como um filme de espionagem, vamos ensinar como se proteger desses espelhos.

Geralmente, evitar essa violação da privacidade é muito fácil: você só tem que colocar um dedo na superfície do espelho e se há um espaço entre o seu ele e seu reflexo é um espelho normal composto por uma camada de vidro sobre uma superfície refletora. Se não houver tal espaço, pode ser um vidro unilateral, então existe a possibilidade de alguém estar observando ou registrando você do outro lado. Também pode ser um espelho normal sem vidro na superfície refletora, como, por exemplo, os espelhos dos carros.

Mas, como é melhor prevenir do que remediar, é muito provável que você não queira ficar sem roupas diante desse espelho. A solução para esse ataque à privacidade é simples: cubra-o com um cobertor ou, pelo menos, tente não trabalhar com informações confidenciais na frente dele.

5. Use mouse ou teclado com fios

Como você já sabe que não deve usar o computador público do lobby do hotel, provavelmente terá seu próprio laptop. Mas você também deve levar em sua mala mouse e teclado com fio e confiáveis, pois há outro tipo de ciberataque que permite aos cibercriminosos bisbilhotarem onde você clica ou o que digita usando periféricos sem fio, e até mesmo, acrescentar cliques, mesmo se a comunicação entre seus dispositivos for criptografada.

É improvável que você viaje com um teclado sem fio, mas lembre-se de deixar o mouse wireless em casa também. O touchpad do laptop deve ser o suficiente, mas se não for, opte pelo clássico mouse com fio.

Algumas das precauções e ações que acabamos de descrever para evitar violações de segurança são mais óbvias do que outras, mas são igualmente importantes. Eu vejo sempre pessoas que não seguem as medidas de segurança mais simples (e tenho que me segurar para não fazer alguma brincadeira ou até dar um pequeno susto nas que deixam seus laptops abandonados e desbloqueados). Portanto, acho que é bom lembrar os princípios básicos de tempos em tempos, pois eles não parecem tão simples assim. E, lembre-se, sempre viaje com segurança!