Cinco dicas para evitar malware no Android

Ameaças Dicas

O Android é o sistema operacional mais popular, o que explica o fato de malwares para ele serem os mais comuns. Há outra razão para a maior exposição dos usuários: a plataforma permite a instalação de aplicativos de qualquer outra fonte, não apenas de sua loja oficial, como é o caso do iOS.
Por outro lado, isso garante ao Android uma maior seleção de apps, mas compromete a segurança, já que qualquer um pode criar um aplicativo e distribuí-lo por diversos canais, sejam pelas lojas, anúncios, painéis de discussão – seja o que for. Fazer com que um dispositivo Android seja infectado é a coisa mais fácil do mundo. Ainda assim, há formas de minimizar esse risco. Vamos a cinco regras básicas que podem ajudá-lo a evitar problemas.

  1. Baixe aplicativos apenas da Google Play

O Google possui um departamento inteiro dedicado a verificação de aplicativos que acabam na Google Play. Entretanto, malwares ainda conseguem se esgueirar vez ou outra. Ainda assim, o risco de baixar um aplicativo infectado diretamente da loja oficial é muito menor do que de qualquer outra fonte. Os especialistas filtram o grosso antes de chegar nos usuários.

Você pode até confiar em outras coleções de aplicativos, desde que sejam grandes e conhecidas, e se possuírem políticas de não aceitar programas de desenvolvedores questionáveis. O curso de ação mais seguro, contudo, seria desabilitar a possibilidade de instalação de apps de terceiros nas configurações do Android. Ao fazer isso, você manterá seu dispositivo seguro da maioria dos Trojans que se espalham por sites não-oficiais.

Para isso, desative a opção em Configurações -> Segurança -> Fontes desconhecidas.

2. Escolha aplicativos de desenvolvedores conhecidos

Grandes empresas com marcas famosas cuidam para não distribuírem malware e consequentemente, manchar sua reputação, o que leva a justificativa do porquê é mais seguro baixar aplicativos de desenvolvedores conhecidos. Pesquise pelo nome, lista de aplicativos publicados e detalhes de contato na descrição estendida da página do aplicativo na Google Play Store.

3. Veja a nota e as avaliações de usuários

Um aplicativo com notas altas é bom, útil e provavelmente mais seguro. Mesmo assim, fique atento. Às vezes, cibercriminosos usam Trojans para melhorar a avaliação de aplicativos e publicar avaliações de usuários.

É por isso que uma nota alta não é tudo. Avaliações de usuários são elementos importantes. Veja se essas parecem consistentes, escritas por pessoas de verdades e não bots. Quando não são, normalmente, a escrita é simples. Fique de olho em reviews repetidas em sequência. No caso das reais, além dos cinco pontos da nota, o texto que a acompanha é normalmente detalhado. Você também pode notar algumas avaliações negativas, relacionadas à tentativas de usuários de entrar em contato com o desenvolvedor a fim de resolver algum problema.

4. Preste atenção às permissões requeridas durante a instalação

O sistema de permissões do Android é um mecanismo de proteção que controla o quanto de liberdade terá um aplicativo. Elas são usadas pelos programas para acessar dados e funções específicas (suas possibilidades tornam-se bastante limitadas caso não sejam garantidas).

Veja em nosso blog o artigo sobre que tipos de permissões podem ser perigosas e qual o risco associado. Os perigos mais comuns envolvem a habilidade de aplicativos de roubar seus dados (localização, contatos, arquivos pessoais) e realizar certas operações como tirar fotos, gravar áudio, vídeos, enviar mensagens, entre outros.

Antes de instalar um aplicativo, veja com cuidado as permissões específicas e as avalie razoavelmente: o aplicativo realmente precisa de todas elas – e por quê? Estão um pouco suspeitas? No Andoid 6.0 ou superior você pode revisar, conceder e revogar permissões nas configurações do dispositivo.

5. Use uma solução de segurança confiável

Seja qual for o objetivo do seu download, garanta que seu dispositivo tenha uma solução de segurança confiável. Há duas versões do Kaspersky Internet Security para Android: a básica gratuita, que permite a verificação manual de aplicativos, e a versão comercial estendida, que executa essa tarefa automaticamente.

O ponto em comum entre todas essas abordagens é se basearem em informação. Antes de instalar um aplicativo, pergunte-se: você realmente precisa dele? Ele precisa das permissões requeridas? Ao pensar sobre isso, você não terá de se preocupar quanto a utilidade e a segurança de sua vida digital.