What is IoT and IoT Security.jpg

O mundo tornou-se digital. Os celulares já viraram lugar-comum, os tablets substituíram os cadernos nas escolas e as empresas estão desenvolvendo uma tecnologia da próxima geração, por exemplo, em carros autônomos.

Parece que tudo está conectado, especialmente nas empresas. De sistemas de segurança automatizados a notebooks, o número de dispositivos que estão on-line e trabalhando juntos só aumenta. Até 2020, cerca de 20,4 bilhões de dispositivos estarão conectados, de acordo com uma previsão da Gartner. Há um termo para esse tipo de conectividade. Isso se chama IoT, ou "Internet das Coisas".

Antes usada apenas nos círculos da TI, agora a "IoT" está entrando nas conversas convencionais. No entanto, nem todos entendem o que a IoT realmente significa ou por que ela é tão importante para as empresas e os consumidores. Vamos analisar o jargão técnico e explicar o que você precisa saber.

Qual é IoT?

A Internet das Coisas (IoT, Internet of Things) é um conjunto de dispositivos que estão conectados à Internet. Provavelmente, você está pensando em coisas como um notebook ou uma Smart TV, mas a IoT abrange muito mais que isso. Pense em produtos eletrônicos que, historicamente, não ficavam on-line, como copiadoras, geladeiras residenciais ou a cafeteira da copa. A Internet das Coisas se refere a todos os dispositivos, mesmo os incomuns, que podem se conectar à Internet. Atualmente, quase tudo que tem um botão de liga/desliga pode, possivelmente, conectar-se à Internet, o que o torna parte da IoT.

Por que estão todos falando sobre a IoT?

A IoT é um tema muito falado porque só agora estamos percebendo como muitas coisas podem ser conectadas e como isso pode afetar os negócios. Vários elementos tornam a IoT um tema de discussão, como:

  • Formas mais acessíveis de criar dispositivos tecnologicamente avançados
  • O número crescente de produtos compatíveis com Wi-Fi
  • O aumento acentuado da utilização de smartphones
  • A capacidade de transformar smartphones em controles para outros dispositivos

Por todos esses motivos, a IoT não é mais apenas um jargão da TI. É um termo que todos os empresários devem conhecer.

Quais são os aplicativos comuns da IoT no local de trabalho?

Estudos mostram que os dispositivos de IoT podem melhorar as operações de negócios. Pesquisas sugerem que a produtividade dos funcionários, o monitoramento remoto e os processos simplificados estão entre os principais benefícios da IoT para as empresas, segundo a Gartner.

Mas como é ter a IoT em uma empresa? Cada empresa é diferente, mas apresentamos alguns exemplos da conectividade da IoT no trabalho:

  • As travas inteligentes permitem que um executivo da empresa destranque uma porta usando seu smartphone, dando acesso a um fornecedor em um sábado.
  • Os termostatos e luzes controlados de forma inteligente podem ser ligados e desligados para economizar nos custos com energia.
  • Assistentes de voz, como a Siri ou a Alexa, abrem aplicativos que permitem coisas como fazer anotações, definir lembretes, acessar seu calendário ou enviar e-mails.
  • Os sensores conectados dentro das impressoras detectam níveis de tinta baixos e fazem o pedido de mais tinta automaticamente.
  • As câmeras de um circuito interno de TV permitem que você transmita seu conteúdo pela Internet.

O que você deve saber sobre segurança da IoT?

Os dispositivos conectados podem melhorar muito a sua empresa, mas tudo o que está conectado à Internet pode estar vulnerável a ataques cibernéticos.

Pesquisas mostram que 55% dos profissionais de TI listam a segurança da IoT como sua principal prioridade, de acordo com uma pesquisa realizada pela 451 Research. De servidores corporativos a armazenamentos em nuvem, os cibercriminosos podem encontrar uma forma de explorar informações em vários pontos de um ecossistema de IoT. Isso não significa que você deve abrir mão de seu tablet de trabalho e trocá-lo por papel e caneta. Significa apenas que você tem de levar a segurança da IoT a sério. Veja algumas dicas de segurança da IoT:

  • Controle os dispositivos móveis

Certifique-se de conferir os dispositivos móveis, como tablets, e bloqueá-los ao fim de cada dia de trabalho. Se os tablets forem perdidos, dados e informações poderão ser acessados e comprometidos. Certifique-se de usar uma senha de acesso forte ou a biometria, para que ninguém possa acessar um dispositivo perdido ou roubado. Use um produto de segurança que permita restringir os aplicativos que serão executados no dispositivo, separar dados pessoais e corporativos e limpar os dados da empresa, caso o dispositivo seja roubado.

  • Implemente atualizações antivírus automáticas

Você precisa ter um software em todos os dispositivos para protegê-los de vírus que dão aos hackers acesso a seus dados e seu sistema. Configure atualizações antivírus automáticas para proteger os dispositivos de ataques cibernéticos.

  • Exija credenciais de login fortes

Muitas pessoas usam o mesmo login e a mesma senha em todos os dispositivos que usam. Embora sejam mais fáceis de lembrar, os cibercriminosos também têm mais facilidade de hackear esses dados. Certifique-se de que todos os logins sejam exclusivos para cada funcionário e exija senhas fortes. Sempre altere a senha padrão nos dispositivos novos.  Nunca reutilize a mesma senha em outros dispositivos.

  • Implemente a criptografia completa

Os dispositivos conectados conversam entre si e, quando fazem isso, os dados são transferidos de um ponto a outro. Você precisa criptografar os dados em todas as interseções. Em outras palavras, você precisa de criptografia completa para proteger as informações à medida que são transmitidas de ponto a ponto.

  • Verifique se há atualizações do dispositivo e do software disponíveis e instale-as imediatamente

Ao comprar um dispositivo, verifique se o fornecedor disponibilizou atualizações e sempre as aplique assim que estiverem disponíveis. Implemente atualizações automáticas, quando possível, conforme observado acima.

  • Controle os recursos disponíveis no dispositivo e desative os recursos não utilizados

Verifique os recursos disponíveis em seus dispositivos e desative todos os que você não pretende usar para reduzir as possíveis oportunidades de ataque.

  • Escolha um fornecedor especializado em cibersegurança

Você quer que a IoT impulsione sua empresa, não a prejudique. Para ajudar, muitas empresas contam com um fornecedor confiável de cibersegurança e antivírus para acessar as vulnerabilidades e fornecer soluções exclusivas que evitam ataques cibernéticos.

A IoT não é uma moda tecnológica passageira. Cada vez mais empresas podem aproveitar seu potencial com dispositivos conectados, mas as questões de segurança não podem ser negligenciadas. À medida que você desenvolve seu ecossistema de IoT, certifique-se de que sua empresa, seus dados e processos estejam protegidos.

Artigos e links relacionados:

Riscos de segurança da Internet das Coisas

Segurança da Internet das Coisas

Products:

Enterprise Security: IoT and Embedded Security

Internet das Coisas: o que é IoT? Segurança da IoT

A Internet das Coisas (IoT, Internet of Things) é um conjunto de dispositivos que estão conectados à Internet. Saiba mais sobre IoT, segurança da IoT e como sua empresa pode se beneficiar dela aqui.
Kaspersky Logo