7 de julho de 2020

Mais da metade dos brasileiros utilizam seus dispositivos pessoais para o trabalho de casa, Kaspersky alerta sobre riscos

Recente estudo da Kaspersky sobre o trabalhar em casa destaca a importância da conscientização de segurança em pequenas empresas.

Um dos resultados aponta que apenas quatro em dez funcionários brasileiros (44%) de pequenas empresas recebeu instruções de segurança para trabalhar remotamente com seus laptops, tablets e smartphones pessoais durante o isolamento social - apesar de mais dados comerciais estarem sendo acessados fora da rede corporativa da empresa.

Mesmo com os anúncios de flexibilização nas medidas de combate ao Covid-19, as empresas que podem estão mantendo o trabalho remoto. Esta decisão traz benefícios tanto para o funcionário quanto para a gestão pública, porém as organizações não podem negligenciar a segurança corporativa. Estudo da Kaspersky mostra que mais da metade (58%) dos funcionários de pequenas empresas no Brasil não receberam equipamentos corporativos para o trabalho em casa, ou seja, estão usando seus computadores, celulares ou tablets pessoais para acessar informações confidenciais da sua organização.

Tal prática traz riscos de segurança para as empresas que podem ter suas informações confidenciais roubadas por malware e até mesmo bloqueadas por ransomware caso medidas de proteção não sejam tomadas. “Eu gostaria que os empresários que liberaram o home office com dispositivos pessoais parassem um minuto para avaliar se sabem se seus funcionários contam com alguma solução de segurança de qualidade instalada no equipamento; ou se o funcionário usa senhas fortes tanto no acesso ao dispositivo quanto para conectar-se à rede WIFI doméstica; ou se estes os computadores e celulares dos funcionários estão com os sistema operacional e programas atualizados para evitar infecções”, questiona Roberto Rebouças, diretor executivo da Kaspersky no Brasil.

O executivo ressalta ainda que essas preocupações essenciais para as empresas são questão básicas de segurança, porém, muitas vezes, negligenciadas também. Esta afirmação é suportada por outro dado do estudo da Kaspersky em que apenas 44% dos funcionários brasileiros de pequenas empresas afirmaram ter recebido instruções para trabalhar com segurança em dispositivos pessoais. Rebouças ressalta que o risco é real e que os líderes dessas organizações devem adotar as práticas de seguranças recomendadas, uma vez que 50% dos funcionários pesquisados no Brasil admitiram que começaram a armazenar informações corporativas valiosas em seus dispositivos domésticos, bem como em serviços de armazenamento em nuvem pessoal (44%).

Medidas simples como uma solução de segurança de qualidade, senhas fortes, dupla autenticação e sistemas atualizados podem evitar problemas como vazamento de dados de clientes, perdas monetárias com fraudes via Internet Banking ou roubo do WhatsApp corporativo”, explica Rebouças. “Entendemos que a crise exigiu adaptações rápidas das empresas e compreendemos que a prioridade era a manutenção do negócio, porem a segurança não pode ser adianta para sempre. Já estamos há 3 meses nesta situação e, para aquelas empresas que pensam em manter o home office por todo este ano, não se pode ignorar os riscos digitais. Só para ter uma ideia, de fevereiro a abril, identificamos crescimento de 330% nos ciberataques usando ferramentas de acesso remoto. Este crescimento mostra o interesse crescente dos criminosos em computadores desprotegidos que estejam conectados a redes corporativas

Para proteger os funcionários durante o trabalho em casa, a Kaspersky aconselha:

  • Garanta que os dispositivos pessoais dos funcionários estejam protegidos com uma solução de segurança , como o Kaspersky Small Office Security, criado especialmente para pequenas empresas que pode ser instalado remotamente em qualquer dispositivo e gerenciado por um painel online.
  • Garanta que os sistemas operacionais do dispositivo, bem como programas e aplicativos, estejam com a versão mais recente.
  • Ative a proteção por senha em todos os dispositivos, incluindo celulares e redes sem fio. Caso o roteador use uma senha de fabricação, ela deve ser alterada para uma senha pessoal e única. Um gerenciador de senhas de uma solução de segurança pode ajudar criar e gerenciar senhas fortes.
  • As redes domésticas devem ser criptografadas, de preferência com o padrão WPA2. Isso pode ser feito nas configurações do roteador.
  • O uso de uma VPN deve ser obrigatório para o funcionário que esteja conectado a uma rede WIFI desconhecida.
  • Tenha uma solução de segurança que crie cópias de segurança (backups) de todos os dados corporativos - isso ajudará a restaurá-los caso haja uma infecção por ransomware.
  • Crie uma lista de serviços online confiáveis e envie para os funcionários para que saibam quais aplicações podem ser usadas para armazenar e transferir dados corporativos.
  • Realize treinamento de conscientização básica de segurança para todos os funcionários. Há cursos online completos que abordam todos os temas destacados acima. A Kaspersky e o Area9 Lyceum oferecem um curso gratuito que ajuda os funcionários a trabalhar com segurança em casa.
  • Por fim, mas não menos importante, informe os funcionários sobre quem devem contatar caso enfrentem algum problema de segurança.

Para mais informações sobre o Kaspersky Small Office Security, acesse o site da Kaspersky.

Para mais informações sobre o estudo “Como o Covid-19 mudou a forma das pessoas trabalharem” da Kaspersky, acesse o relatório completo.

Sobre a Kaspersky

A Kaspersky é uma empresa internacional de cibersegurança fundada em 1997. Seu conhecimento detalhado de Threat Intelligence e especialização em segurança se transformam continuamente em soluções e serviços de segurança inovadores para proteger empresas, infraestruturas industriais, governos e consumidores finais do mundo inteiro. O abrangente portfólio de segurança da empresa inclui excelentes soluções de proteção de endpoints e muitas soluções e serviços de segurança especializada para combater ameaças digitais sofisticadas e em evolução. Mais de 400 milhões de usuários são protegidos pelas tecnologias da Kaspersky e ela ajuda 250.000 clientes corporativos a proteger o que é mais importante para eles. Saiba mais em http://www.kaspersky.com.br.

Artigo relacionado Comunicados à imprensa