Skip to main

Após a mudança de nome do Facebook para Meta, os meta-universos virtuais (metaversos) passaram a ser debatidos em escala global. Marcas internacionais e até países planejam abrir seus escritórios e implantar projetos no mundo virtual. Nos últimos anos, o termo “metaverso” ganhou popularidade e ele é mencionado no contexto da Fortnite, Microsoft, Roblox, Minecraft, Balenciaga e Nike, bem como nas tecnologias AR e VR. Pensando na proteção das pessoas ao se aventurar neste novo universo, a Kaspersky preparou algumas orientações de cibersegurança.

O termo “metaverso” foi idealizado pelo escritor de ficção científica Neil Stevenson, em 1992, no romance Snow Crash, sinalizando o próximo estágio no desenvolvimento da internet. No metaverso, as pessoas podem se conectar por meio de avatares e fazer tudo como se estivessem no mundo real: buscar informações, se comunicar, fazer compras e trabalhar - mas ao mesmo tempo, acabam se distanciando da realidade e vivendo em um universo virtual. O avatar humano no metaverso pode ser o que quiser e possuir qualquer coisa, por isso ele enfrenta os mesmos riscos do mundo real.

Alguns exemplos de mundos digitais desenvolvidos na cultura popular podem ser encontrados na trilogia Matrix ou Ready Player One, onde o jogo multiplayer online OASIS se tornou um análogo do metaverso. Além de universos separados, as imagens virtuais estão gradativamente tornando-se parte da realidade moderna. Nos EUA, por exemplo, foi lançado o programa Alter Ego, no qual os participantes cantam nos bastidores enquanto uma tecnologia de captura de movimentos cria avatares digitais que aparecem em seu lugar.

Ao aceitar o fato de que o metaverso é um dos elementos do futuro, os internautas devem pensar sobre a segurança dos avatares digitais e possíveis ameaças que podem ser relevantes para os metaversos:

1) Roubo de identidade e sequestro de contas por login com redes sociais e jogos multiplayer. Esta ameaças pode ocasionar:
- Chantagem usando as informações pessoais roubadas.
- Roubo de moedas virtuais associadas a um cartão ou carteiras ou itens virtuais caros, como skins de jogos.Uso de avatar para fraude (esquemas quando amigos e familiares são abordados para pedidos de dinheiro) – algo bem conhecido no golpe do roubo do WhatsApp.
- Para saber como proteger contas online, veja o post: Como proteger sua conta Steam | Blog oficial da Kaspersky

2) Outro fator importante é a engenharia social. Como em aplicativos de namoro, com certeza haverá opções para este tipo de serviço no metaverso, as pessoas no mundo virtual podem fingir ser quem não são e agir com más intenções. Isso pode ocasionar:
- Esquemas de catfishing (tipo de atividade enganosa em que uma pessoa cria uma identidade falsa nas redes sociais).
- Perseguição e doxing. A Kaspersky e a Endtab.org desenvolveram um curso sobre como se proteger de doxing ou lidar com suas consequências.
Mais informações sobre como se proteger estão disponíveis no blog da Kaspersky: O amor na era do algoritmo.

3) Questões de privacidade - metaversos são como redes sociais, apenas em uma realidade virtual. Por isso, os internautas precisam estar atentos para proteger suas informações pessoais. Mais dados sobre privacidade online podem ser encontrados no post: do zero ao herói da privacidade online em 5 etapas.

4) Problemas ligados ao blockchain. Como em Decentraland, a identidade do usuário é construída em uma carteira, então vale a pena protegê-la, como é parcialmente mostrando neste artigo: Criptografia segura 101. Capítulo: O que são criptowallets e como elas armazenam tokens?

5) Potencialmente, as crianças também podem tornar-se ativas no metaverso. Um dos exemplos marcantes é o jogo Roblox, que há muito tempo está no topo dos jogos mais populares entre as crianças. Ao mesmo tempo, é importante prever e garantir a sua segurança contra os cibercriminosos, visto que na RV há riscos de encontro com os infratores. Mais informações sobre a segurança VR&AR estão disponíveis aqui: Quais são os riscos de segurança e privacidade de VR e AR.

Sobre a Kaspersky

A Kaspersky é uma empresa internacional de cibersegurança e privacidade digital fundada em 1997. Seu conhecimento detalhado de Threat Intelligence e especialização em segurança se transformam continuamente em soluções e serviços de segurança inovadores para proteger empresas, infraestruturas industriais, governos e consumidores finais do mundo inteiro. O abrangente portfólio de segurança da empresa inclui excelentes soluções de proteção de endpoints e muitas soluções e serviços de segurança especializada para combater ameaças digitais sofisticadas e em evolução. Mais de 400 milhões de usuários são protegidos pelas tecnologias da Kaspersky e ela ajuda 240.000 clientes corporativos a proteger o que é mais importante para eles. Saiba mais no site da empresa .

Como proteger sua identidade digital no metaverso?

Kaspersky dá cinco dicas para evitar que os acontecimentos do universo virtual não pulem para o mundo real
Kaspersky Logo