content/pt-br/images/repository/isc/2017-images/monitor-and-freeze-credit.jpg

Em setembro de 2017, criminosos virtuais invadiram a Equifax, uma agência de informes de crédito, e acessaram os dados de crédito de 143 milhões de americanos. Se você tem um arquivo de crédito na Equifax, é muito provável que seu CPF, data de nascimento, endereço e número da carteira de motorista estejam entre as informações comprometidas [1].

Se você ainda não tomou as medidas necessárias para garantir que os criminosos virtuais não possam usar seus dados pessoais, deve fazer isso agora mesmo. A primeira etapa é descobrir como monitorar e bloquear seu crédito.

Assista!

Existem algumas maneiras de monitorar mudanças relacionadas ao uso não autorizado de seus informes de crédito. Cada cliente tem direito a um informe de crédito gratuito por ano de cada uma das três principais agências de informes de crédito: Equifax, TransUnion e Experian.

Esse trio estabeleceu um site conjunto para a solicitação de relatórios. É possível solicitar os três relatórios ao mesmo tempo, mas pode ser melhor espaçá-los ao longo do ano para acompanhar as mudanças ao longo do tempo. Lembre-se de que outras empresas têm sites que fazem essencialmente a mesma coisa, mas requerem informações de cartão de crédito ou um contrato de assinatura. O site oficial oferece esse serviço gratuitamente [2].

Anúncios de serviços de monitoramento de crédito são exibidos normalmente ao lado de notícias relacionadas a problemas de crédito, mas eles realmente valem a pena?

As empresas violadas muitas vezes oferecem monitoramento gratuito de crédito às vítimas, mas esses serviços são reativos, não proativos.

Além disso, a empresa de monitoramento pode ser capaz de detectar quando um fraudador solicita o crédito em nome de uma vítima, mas não pode impedir que o pedido seja aprovado [3]. Há duas opções para evitar que pedidos fraudulentos sejam aprovados, e ambas são relativamente baratas.

1. Alerta vermelho!

Assim que você souber que está vulnerável ao roubo de identidade, pode solicitar um alerta de fraude a qualquer agência de informes de crédito. A agência que recebe o pedido deve passar a solicitação para as outras duas. Esse serviço inclui uma utilização gratuita a cada 90 dias.

O alerta exige que as empresas confirmem que a pessoa que solicitou o crédito é a mesma cujas informações aparecem na solicitação, e isso torna o processo de aprovação mais difícil para os fraudadores [4].

2. Bloqueie!

A outra opção é iniciar um bloqueio de crédito, o que significa que as agências de crédito não podem atender às solicitações de informes de crédito de ninguém além do titular da conta.

Se um ladrão de identidades tentar solicitar crédito usando suas informações, o pedido será rejeitado.

Você deve entrar em contato com cada agência de informes individualmente para iniciar um bloqueio, e normalmente cada solicitação custa entre US$ 5 e US$ 10.

Na maioria dos casos, também há uma taxa para desbloquear o crédito. Um bloqueio dura sete anos ou até você suspendê-lo.

O bloqueio de crédito apresenta algumas desvantagens. É importante considerar o seguinte:

  • Você não poderá solicitar crédito quando precisar, e isso poderá prejudicar candidaturas a empregos, aluguel de propriedades, seguros e qualquer outra coisa que envolva um informe de crédito.
  • Um bloqueio de crédito não impede alguém de roubar e usar informações de cartões de crédito ou credenciais de contas para fazer compras não autorizadas.
  • Mesmo o crédito bloqueado pode sofrer danos causadospor atividades em contas já abertas, até contas fraudulentas.
  • As taxas associadas ao bloqueio e desbloqueio frequentes de crédito podem se tornar caras ao longo do tempo [5].

Muitas pessoas que tentaram bloquear seu crédito após a última grande violação descobriram que as agências não foram capazes de responder, pois estavam com dificuldades para processar a enxurrada de solicitações.

Os especialistas recomendam que você continue tentando, caso decida que um bloqueio de crédito é a opção certa para você. O bloqueio é uma ferramenta valiosa, mas, para realizá-lo, é necessário ligar para as agências ou preencher os formulários em seus sites [6].

A violação da Equifax não foi o primeiro grande ataque cibernético, e não será o último. Todo consumidor se beneficia do reforço na vigilância da proteção de crédito, independentemente do tipo de monitoramento.

[1] https://www.consumer.ftc.gov/blog/2017/09/equifax-data-breach-what-do

[2] https://www.consumer.ftc.gov/articles/0155-free-credit-reports

[3] https://krebsonsecurity.com/2014/03/are-credit-monitoring-services-worth-it/

[4] https://www.consumer.ftc.gov/articles/0275-place-fraud-alert

[5] https://www.consumer.ftc.gov/articles/0497-credit-freeze-faqs

[6] https://www.nytimes.com/2017/09/14/your-money/equifax-answers-data-breach.html

Artigos relacionados:

Produtos relacionados:

Como monitorar e bloquear seu crédito

Você sabe qual é a primeira medida a tomar caso um criminoso virtual consiga acessar seus dados pessoais? Saiba como monitorar e bloquear seu crédito — esteja preparado.
Kaspersky Logo