content/pt-br/images/repository/isc/2017-images/linux.jpg

Durante décadas, o grupo de sistemas operacionais Linux ganhou a admiração de profissionais da tecnologia por sua simplicidade e funcionalidade. Desenvolvido no início da década de 90, é um sistema operacional de computador, assim como o Windows.

Sendo um software que controla os recursos de hardware de um sistema, é uma opção popular para executar servidores Web. Ao contrário do Windows, o Linux é um software de código aberto, o que significa que está disponível gratuitamente para todos.

Um kernel de confiança

O Linux é essencialmente um "kernel", ou seja, um componente central de um sistema operacional que controla a CPU, a memória e os periféricos de um computador. Apesar de ter uma interface do usuário considerada "despojada", sem todos os adereços focados no usuário, ele foi projetado unicamente para ser funcional e permitir aos usuários um alto grau de controle sobre o hardware.

Personalizável e flexível

Os fãs tradicionais do Linux acreditam que ele oferece um método muito mais fácil de controlar o hardware devido à existência do "shell", a linha de comando do Linux que permite aos usuários controlar seus computadores digitando comandos em uma interface de texto.

No entanto, as versões modernas do Linux apresentam interfaces do usuário muito mais sofisticadas, ou seja, a interação tradicional pela linha de comando não precisa ser usada.

Também é possível personalizar o Linux usando diferentes ambientes de área de trabalho. Embora outros sistemas operacionais tendam a ter áreas de trabalho personalizadas, muitas delas podem ser adotadas para usar com o Linux.

Segurança

Desde o início, a segurança foi um pilar do sistema operacional Linux. Todo usuário deve ser desvinculado dos outros, e são necessárias uma senha e uma identificação do usuário para que um indivíduo possa usar o Linux.

Os usuários também têm direitos de acesso automáticos menores, o que dificulta a propagação de malware por meio do acesso a uma ampla variedade de arquivos no computador.

O formato de código aberto com muitos ambientes operacionais, arquiteturas de sistema e componentes diferentes, como diversos clientes de e-mail, também dificulta a disseminação do malware.

Ele é infalível?

O Linux tem diversas vantagens em termos de segurança, mas nenhum sistema operacional é totalmente seguro. Um problema que o Linux enfrenta atualmente é sua crescente popularidade.

Durante anos, o Linux era usado principalmente por um grupo demográfico mais restrito e mais ligado à tecnologia. Hoje, seu crescente uso o expõe ao antigo problema de mais usuários que levam a um risco maior de infestações por malware.

Já existe um malware que foi projetado especialmente para o Linux. O ransomware Erebus é um exemplo, e o backdoor Tsunami também causou problemas aos usuários nos últimos anos.

Artigos relacionados:

Produtos relacionados:

O que é o Linux? Ele é realmente seguro?

O Linux é o componente principal de um sistema operacional que controla várias peças de um computador. Saiba o quão seguro ele é e por que muitos profissionais de tecnologia o adoram.
Kaspersky Logo