Uma distinção importante entre vírus e worms de computador é que o vírus precisa de um programa host ativo ou de um sistema operacional ativo já infectado para ser executado, causar danos e infectar outros documentos ou arquivos executáveis, enquanto os worms são programas maliciosos autônomos que se replicam e se propagam por redes de computadores, sem a ajuda das pessoas.

Os vírus costumam ser anexados a um arquivo executável ou documento do Word. Muitas vezes, eles se propagam por compartilhamento de arquivos P2P, sites infectados e downloads de anexos de e-mail. Depois que um vírus encontra uma passagem pelo sistema, ele permanece dormente até que o arquivo ou programa host infectado seja ativado. Assim, o vírus é ativado e pode ser executado e replicado no sistema.

Por outro lado, os worms não precisam de um programa host para serem executados, se replicarem e propagarem. Depois que o worm entra no sistema, em geral via conexão de rede ou arquivo baixado, ele pode se copiar várias vezes e se propagar pela rede ou pela conexão de Internet, infectando todos os computadores e servidores mal protegidos. Como cada cópia subsequente de um worm de rede também pode se replicar, as infecções conseguem se propagar com muita velocidade pela Internet e pelas redes de computadores.