content/pt-br/images/repository/isc/2019-images/Endpoint-Device-Vulnerability.jpg

Na moderna economia global, cada vez mais funcionários estão trabalhando remotamente. Não há motivos para gastar dinheiro em sobrecarga excessiva. Grandes escritórios repletos de mesas não são mais necessários quando temos chamadas de videoconferência e podemos compartilhar arquivos com um clique. Até mesmo empresas de varejo e da indústria alimentícia reconhecem que sistemas de PDV podem operar com mais eficiência pela Internet. Os tempos mudaram.

Hoje em dia, muitas empresas bem-sucedidas têm o que são conhecidos como dispositivos de endpoint como parte de suas redes on-line. Esses dispositivos fazem os sistemas funcionarem melhor, pois permite que os funcionários e fornecedores de diversos níveis trabalhem com independência geográfica. Eles podem concluir seus trabalhos com mais rapidez, mantendo os dados organizados e acessíveis.

É claro que, às vezes, acessíveis demais. A preocupação que os proprietários das empresas de qualquer tamanho enfrentam é a segurança virtual dentro de redes cada vez mais complexas. É importante se informar sobre as possíveis ameaças inerentes dos dispositivos de endpoint e o que você pode fazer para proteger os ativos da sua empresa.

O que é um dispositivo de endpoint?

Anos atrás, as empresas tinham alguns computadores pesados para fazer os negócios. Olhe em volta e você verá que sua empresa provavelmente não é mais assim. É muito provável que você esteja trabalhando com diversos dispositivos de endpoint. Esses são máquinas que podem acessar a Internet e funcionam com um hardware de computador em uma rede.

Exemplos de dispositivos de endpoint incluem:

  • Computadores desktop
  • Laptops
  • Tablets
  • Smartphones
  • Impressoras
  • Terminais de ponto de venda (PDV)

Se você tiver uma máquina conectada à sua rede, ela é um dispositivo de endpoint que faz parte da maneira eficiente com que você configurou a tecnologia da sua empresa.

Um dos desafios únicos que os dispositivos de endpoint apresentam é que alguns também podem acessar várias redes diferentes e regularmente. Isso os expõe a diversas oportunidades para os hackers de outras redes roubarem informações. Por exemplo, smartphones e tablets. Os funcionários podem sair do escritório com eles e se conectar a uma rede Wi-Fi não segura na cafeteria vizinha ou em um hotel do outro lado do país. Essa exposição aumenta as vulnerabilidades de segurança quando se trata de hackers acessando dados confidenciais da empresa que estão armazenados ou podem ser acessados em dispositivos da empresa.

Ataques virtuais específicos para celular

A criação de um inventário com seus dispositivos de endpoint é um importante primeiro passo. Com isso, você tem uma visão geral do potencial de ataques virtuais que roubam dados financeiros e particulares valiosos de que sua empresa precisa. A realidade é que um dispositivo de endpoint agora é o primeiro lugar em que os hackers procuram vulnerabilidades de sistema ou rede.

Considere isto: a quais informações a impressora do escritório têm acesso? Todos os arquivos, para que você possa imprimir tudo ao toque de um botão? Além disso, todos os smartphones que seus funcionários usam contêm dados confidenciais. Muitas vezes, os profissionais de TI e proprietários de empresas não percebem o risco que criam ao compartilhar informações.

Noções básicas sobre vulnerabilidades

Por que os dispositivos de endpoint, como telefones de VoIP, scanners e medidores inteligentes são vulneráveis? Coloque-se no lugar de um hacker que procura fácil acesso a informações sigilosas. Quanto mais comum for o dispositivo de endpoint, mais facilmente ele virará um alvo para hackers.

Isso faz parte do motivo pelo qual dispositivos Android são mais vulneráveis do que iPhones: eles simplesmente estão presentes em maior número. Portanto, quanto mais smartphones, notebooks e outros dispositivos de endpoint a empresa conectar, maior a probabilidade de hackers procurarem pontos fracos ali. Se você não tiver um plano de segurança virtual que inclua proteção de dispositivo de endpoint, os hackers vão encontrar um ponto fraco.

Planeje-se para proteção

Um plano de segurança virtual precisa abranger toda a sua operação comercial para ser bem-sucedido. Um plano de gerenciamento de segurança de endpoints ajuda você a elaborar uma política que protege sua empresa em cada extremidade. Considere as vulnerabilidades: os dispositivos móveis da sua empresa estão funcionando em uma rede virtual privada? Você tem um método em vigor que atualiza automaticamente sua proteção quando a inteligência de ameaças mais recente é lançada?

Planejar-se antecipadamente, antes que quaisquer ameaças de segurança afetem seus dados, traz tranquilidade para todos os níveis da sua empresa.

Artigos e links relacionados:

O que é segurança virtual?

O que é crime virtual? Riscos e prevenção

Android x iOS: qual é mais seguro?

Produtos relacionados:

Segurança Kaspersky para pequenas e médias empresas

Kaspersky Microsoft Office Security 365

Kaspersky Enterprise Security

Como os dispositivos de endpoint deixam as empresas vulneráveis

Leia sobre os dispositivos de endpoint e como eles podem deixar sua rede vulnerável a ameaças de segurança. Proteja sua empresa com estas dicas simples.
Kaspersky Logo