content/pt-br/images/repository/isc/2019-images/Android vs iOS - Which is Safer.jpg

Confira no seu bolso. Há uma boa possibilidade de que você tenha um de dois sistemas operacionais em seu smartphone: Android ou iOS, que é o executado em iPhones. Muitas vezes, os usuários desses dois tipos de celular discutem sobre qual é melhor. Alguns preferem os recursos de design e a facilidade de uso, enquanto outros focam o custo e a segurança.

No geral, muito mais pessoas compram e usam telefones Android: 74% do mercado têm esse sistema operacional em seus dispositivos, segundo a Forrester Research. Os celulares da Apple compõem cerca de 21% do mercado e os Windows ficam muito atrás, com 4%, revela a Forrester Research.

Embora seja possível negociar os recursos que são importantes para você, uma coisa é certa: os hackers são muito mais propensos a atacar dispositivos Android. Por quê? Vamos analisar mais detalhadamente as ameaças comuns e o que você pode fazer para proteger seu dispositivo e seus dados.

Software livre

A maior diferença entre os sistema operacional Android e o iOS da Apple é que o Android é um sistema de código aberto. O próprio nome do código é projeto de código aberto Android (AOSP, Android Open Source Project). Isso significa que os desenvolvedores de aplicativos para Android podem usar o código fonte e criar seu próprio sistema operacional personalizado com ele.

Isso quer dizer que é muito mais fácil fazer "rooting" de dispositivos Android, removendo as restrições de software do fabricante e instalando programas não autorizados. Isso também significa que há uma chance maior de haver vulnerabilidades no código do telefone.

Essa possibilidade de vulnerabilidades é agravada pelo fato de que muito mais pessoas possuem telefones Android. Quando algo dá errado, mais pessoas são afetadas. Isso é uma questão importante, e as invasões amplas costumam ser notícia.

Mais oportunidades equivalem a um maior número de malware

Para os hackers, faz sentido escrever um código de invasão para um sistema que é mais fácil de hackear e que também é usado mais amplamente. Dessa forma, há uma base muito maior de informações do usuário para roubar. Em geral, a maioria dos malware para dispositivos móveis é direcionada aos dispositivos Android devido à sua popularidade.

Sistemas fechados, como iOS, Windows Mobile e o antigo Blackberry, não têm quase nenhum malware escrito para eles. Mesmo se fosse mais fácil invadir um dispositivo iOS, os dispositivos Android apresentam oportunidades maiores para os hackers interessados em roubar informações pessoais, pois eles são muito usados.

As atualizações são vitais

Outra realidade sobre os usuários do Android é que, em geral, eles tendem a não atualizar seus telefones com o sistema operacional mais recente, observa a How To Geek. O Android 9, também chamado de Pie, foi lançado em agosto de 2018; no final de 2018, ele tinha uma taxa de adoção menor que 0,2%. Isso torna os usuários do Android muito mais vulneráveis. A situação também se agrava pelo fato de que os fabricantes e as operadoras de rede celular podem personalizar o sistema operacional. Eles podem não lançar as atualizações de forma tão rápida quanto o Google.

O malware para Android foi responsável pela maior parte de todas as ameaças em dispositivos móveis em 2018. Para combater esse problema, o Google começou a exigir que os fabricantes de smartphones corrigissem as vulnerabilidades de malware no software até 90 dias após sua detecção. Baixar essas atualizações regularmente nos smartphones Android é essencial para impedir ataques cibernéticos.

Para ficar à frente dos hackers, sempre atualize seu sistema operacional para a versão mais recente assim que possível. Esse processo simples pode impedir que famílias inteiras de malware vençam a guerra dos dados.

Invista em proteção

Além de fazer atualizações com frequência, considere a possibilidade de investir em outras tecnologias que ajudam a proteger seus dados particulares e pessoais. As redes virtuais privadas (VPNs, Virtual Private Networks) são uma excelente maneira de proteger seus dispositivos móveis. Com uma conexão de VPN segura instalada, você pode transmitir informações bancárias, dados de cartões de crédito e outras informações pessoais através de servidores de Internet não seguros com menos preocupação. Leia sobre o que é VPN e por que você precisa de uma VPN aqui.

As empresas cujos funcionários usam seus próprios dispositivos ou trabalham com smartphones da empresa podem se valer de um programa de segurança mais sólido. Há muitas opções a considerar. Independentemente do que você escolher, crie seu plano com antecedência, antes que ocorra um problema.


Android x iOS: qual é mais seguro contra malware para dispositivos móveis

Android x iOS: qual é mais seguro contra malware para dispositivos móveis? Se o Android é mais vulnerável, descubra por que e como você pode se manter protegido.
Kaspersky Logo