content/pt-br/images/repository/isc/2017-images/hardware-and-software-safety-img-01.jpg

O crescimento do sistema operacional do Google, o Android, marcou o início da era da mobilidade, disponibilizando smartphones e tablets a todos e não apenas ao nicho das pessoas mais abastadas. Essa revolução causou um enorme impacto positivo sobre as vidas de muitos, mas ela tem um lado obscuro. As ameaças de segurança para dispositivos Android estão aumentando, e quem ignora essa tendência coloca em risco sua privacidade, sua segurança e suas finanças.

Um mundo de ameaças

O sistema operacional Android é especialmente vulnerável às ameaças de malware. Em 2010, os malwares para Android compreendiam apenas 24% de todas as ameaças de malware para dispositivos móveis, de acordo com um estudo recente da Juniper Networks, mas hoje essas ameaças representam 90% de todos os malwares. A natureza aberta da plataforma, que permitiu a entrada de tantos dispositivos Android no mercado, também a torna um alvo ideal para os criadores de malware. Eles podem colocar seu software nos dispositivos dos usuários sem precisar ocultar seus aspectos maliciosos.

A maior parte desse tipo de malware tem como objetivo o lucro, sendo que mais de 75% do software malicioso são usados para induzir os usuários a enviar mensagens de texto para serviços premium pagos. Segundo a Juniper, cada ataque pode render US$ 10 para o invasor, um valor substancial, se considerarmos os milhões de dispositivos existentes.

Mas nem todo malware foi criado para obter um retorno financeiro rápido. Alguns programas capturam informações pessoais, como senhas de bancos, tendências de navegação ou localização geográfica. Essas informações podem ser usadas para roubar diretamente o usuário ou ser vendidas para finalidades diversas.

Tudo isso pode gerar uma imagem assustadora do sistema operacional Android, mas, ao usar um dispositivo móvel, não significa necessariamente que você está aberto a um ataque de segurança. Basta adotar algumas medidas relativamente simples para proteger seu dispositivo da maioria dos softwares maliciosos e, assim, experimentar todo o mundo da mobilidade sem colocar suas informações em risco.

Esteja sempre atualizado

Atualizar seu software de segurança para dispositivos móveis não é apenas uma forma de ter recursos aprimorados e mais velocidade, pois o Google e o fabricante do dispositivo fazem diversas correções de back-end nessas atualizações. A Juniper sugere que os dispositivos com a versão mais recente do sistema operacional são imunes a mais de três quartos do malware existente. Por isso, verifique sempre se há atualizações e as instale assim que estiverem disponíveis.

Evite sites de download de terceiros

A variedade de aplicativos disponíveis para Android é uma das características que mais atraem as pessoas para a plataforma, e o Android facilita a instalação de aplicativos de fontes diferentes de sua loja de aplicativos oficial. Embora existam alguns aplicativos interessantes que não são disponibilizados pelo Google, essa é uma maneira de introduzir malware em seu dispositivo. O Google verifica todos os aplicativos de sua loja oficial para identificar indícios óbvios de malware e gerencia a loja para impedir que aplicativos infectados cheguem aos clientes. No entanto, não necessariamente as lojas de aplicativos de terceiros têm essas proteções, e os criadores de malware sabem disso.

Preste atenção às permissões

Ao instalar um aplicativo novo, a maioria das pessoas clica na seção de permissões sem prestar atenção, mas essa seria uma forma de identificar possíveis ameaças. Aquele jogo novo que você baixou para passar o tempo pode exigir o acesso ao seu sistema de arquivos para funcionar, mas certamente ele não precisa acessar suas mensagens de texto, nem sua localização. Quando você for instalar um aplicativo, leia a seção de permissões antes de aceitar os termos do aplicativo. Se o aplicativo solicitar permissões para algo que parece estranho, não o instale.

Evite redes Wi-Fi gratuitas

Quem não gosta do que é gratuito? As redes Wi-Fi públicas e gratuitas são um presente, pois oferecem conexão rápida com a Internet e não custam nada. Mas essas conexões desprotegidas podem ser um desastre para suas informações privadas. Um hacker ou ladrão se conectar ao Wi-Fi gratuito com a mesma facilidade que você. Quando os dois estão na mesma rede, o hacker pode ver facilmente quase todas as informações que você envia pela Internet. Para melhorar a segurança nas redes Wi-Fi, o melhor é usar conexões seguras ou, se possível, a conexão de celular do seu dispositivo.

Proteja-se

A melhor maneira de manter seu dispositivo Android seguro é utilizar um software de segurança dedicado, capaz de verificar seu dispositivo constantemente e identificar ameaças em todos os novos aplicativos que você instalar. Mesmo assim, há algumas condições. Existem diversas ofertas de antivírus gratuito para dispositivos móveis, mas muitas são cavalos de Troia ou vírus disfarçados. Para realmente ter segurança nos dispositivos móveis, prefira as ofertas de marcas com boa reputação. O preço que elas cobram pelo serviço sempre atualizado é baixo pela segurança que você vai receber. Muitos desses aplicativos têm avaliações gratuitas. Você pode testá-los antes de comprar. Os melhores podem proteger seu computador e vários dispositivos Android ao mesmo tempo.

O mundo das ameaças para dispositivos Android pode causar medo, mas, assim como um computador pessoal, o uso inteligente do dispositivo é o melhor caminho para se proteger. Quando isso não é suficiente, uma solução de segurança para dispositivos móveis robusta, que seja atualizada com as ameaças emergentes, é a melhor aposta para se manter seguro nesse mundo digital.

Outros artigos e links relacionados a proteção contra malware

Dicas para manter as ameaças de segurança do Android sob controle

Em um mundo de ameaças a dispositivos Android, aprenda a proteger seus dispositivos contra as vulnerabilidades das ameaças de malware.
Kaspersky Logo