content/pt-br/images/repository/isc/2019-images/Endpoint-Security-Basics.jpg

Os ataques cibernéticos estão aumentando em todo o mundo. A Juniper Research prevê que mais de 33 bilhões de registros serão roubados por cibercriminosos até 2023, com um aumento de 175% sobre a previsão de 12 bilhões de registros ameaçados em 2018. Se você é proprietário de uma empresa de qualquer porte, preste atenção à sua cibersegurança.

Em geral, os líderes das empresas não pensam muito na proteção de suas redes contra ataques cibernéticos até que seja tarde demais. De acordo com a Online Trust Alliance, 93% dessas violações poderiam ser evitadas com o simples planejamento da cibersegurança e soluções confiáveis de inteligência de ameaças.

As análises mostram que 52% das violações ocorreram devido a ataques de hackers e 15% foram causadas pela falta de um software de segurança eficaz. 11% foram decorrência de falsificações de cartão de crédito. Além disso, 11% foram causadas por negligência ou má-fé de funcionários, e 8% das violações são decorrências de ataques de phishing.

Um dos elementos mais vulneráveis de uma rede corporativa é algo que até mesmo os profissionais de TI negligenciam: os dispositivos de endpoint. Em face do aumento nas violações de dados, vamos nos concentrar na segurança de endpoints para proporcionar uma proteção abrangente para seus ativos corporativos mais importantes.

Segurança de endpoints para empresas

Os dispositivos de endpoint são todas as máquinas conectadas via Internet à rede que é o núcleo técnico da sua empresa. Esse termo descreve todos os seus computadores desktop, notebooks, smartphones, sistemas de PDV, impressoras, scanners e tablets. Qualquer dispositivo que seus funcionários usam para se comunicar uns com os outros e compartilhar dados também pode ser vulnerável.

O gerenciamento da segurança de endpoints é a política que você cria para garantir que todos os dispositivos de endpoint de sua rede mantenham determinados níveis de segurança e proteção. Ele faz parte de um programa abrangente de cibersegurança, que é um requisito atual para as pequenas empresas locais e as grandes corporações multinacionais. Pense nisso menos como uma apólice de seguro e mais como um sistema de alarme claro para barrar os hackers que estão buscando seus dados valiosos.

Por que se preocupar com os dispositivos de endpoint?

Os dispositivos de endpoint são os elos mais fracos de todas as redes corporativas atuais. Para entender o porquê, vamos voltar aos motivos que causaram algumas violações de dados recentes. Algumas empresas são inteligentes o suficiente para instalar software antivírus e antimalware nos computadores de seus escritórios, mas, e quanto aos dispositivos móveis? A negligência ou o dolo dos funcionários é uma preocupação e é exatamente pelos dispositivos de endpoint que eles têm acesso à rede.

E quanto aos hackers e ataques de phishing? A realidade é que os programadores que buscam explorar pontos fracos dos sistemas procuram a vulnerabilidade mais fácil de explorar com a maior probabilidade de sucesso. Cada vez mais empresas estão operando remotamente, o que significa que há mais dispositivos de endpoint com mais oportunidades de falha.

Muitos desafios para alcançar uma proteção eficaz

Os programas de cibersegurança estão se tornando cada vez mais complexos, à medida que mais dispositivos de endpoint são introduzidos na rede corporativa. Embora a mobilidade e a facilidade de comunicação proporcionem eficiência, elas também podem ser um desafio em termos de proteção.

Para ter uma segurança eficaz nos endpoints, os líderes corporativos devem criar uma política que abranja uma rede sem limites geográficos. Pode não ser fiscalmente realista ter um servidor gerenciado centralmente dentro das instalações para validar os funcionários e fornecedores que tentam acessar dados em sua rede. Os funcionários que trabalham em sistemas remotos podem não atualizar o software ou não ter cuidado suficiente com e-mails e downloads suspeitos.

Como otimizar a segurança

Não surpreende o fato de que há uma lista crescente de práticas recomendadas referentes aos sistemas de gerenciamento da segurança de endpoints. Exigir que todos os dispositivos utilizem um sistema operacional aprovado e uma rede virtual privada (VPN, Virtual Private Network) é um primeiro passo importante. Se um dispositivo não cumprir a política, há maneiras de limitar o acesso a dados importantes. Programas de segurança podem ser mantidos remotamente por um fornecedor e até mesmo automatizados para simplificar o processo.

Artigos e links relacionados:

O que é cibersegurança?

O que é crime cibernético? Riscos e prevenção

Android x iOS: qual é mais seguro?

Produtos relacionados:

Segurança Kaspersky para pequenas e médias empresas

Kaspersky Microsoft Office Security 365

Kaspersky Enterprise Security

Kaspersky Secure Connection via VPN

Antivírus em nuvem gratuito da Kaspersky

Conceitos básicos da segurança de endpoints para empresas

Os dispositivos de endpoint são os elos mais fracos das redes corporativas. Conheça os conceitos básicos para proteger sua empresa de ameaças cibernéticas, malware e ransomware.
Kaspersky Logo