DEFINIÇÃO DE SEGURANÇA

Engenharia social é uma técnica empregada por criminosos virtuais para induzir usuários desavisados a enviar dados confidenciais, infectar seus computadores com malware ou abrir links para sites infectados. Além disso, os hackers podem tentar explorar a falta de conhecimento do usuário. Graças à velocidade da tecnologia, muitos clientes e funcionários não percebem o verdadeiro valor dos dados pessoais e não sabem exatamente como proteger essas informações.

Como funciona a engenharia social e como se proteger

Praticamente todo tipo de ataque contém algum método de engenharia social. O clássico e-mail de "phishing" e os golpes com vírus, por exemplo, são repletos de insinuações de conotação social. Os e-mails de phishing tentam convencer os usuários de que são, de fato, de fontes legítimas, na esperança de conseguir obter qualquer dado pessoal ou corporativos, por menor que seja. Os e-mails que contêm anexos cheios de vírus, por sua vez, muitas vezes alegam ser de contatos confiáveis ou oferecem conteúdo de mídia que parece inofensivo, como vídeos "divertidos" ou "fofos".

Em alguns casos, os invasores usam métodos mais simples de engenharia social para conseguir acessar a rede ou o computador. Por exemplo, um hacker pode frequentar a praça de alimentação de um edifício corporativo e bisbilhotar os usuários que trabalham com tablets ou laptops. Assim, pode conseguir um grande número de senhas e nomes de usuários, sem enviar sequer um e-mail ou escrever uma linha de código de vírus . Por sua vez, outros ataques dependem da comunicação real entre invasores e vítimas. Nesse caso, o invasor pressiona o usuário a conceder acesso à rede com a alegação de um problema sério que requer ação imediata. Raiva, culpa e tristeza são palavras usadas na mesma medida para convencer os usuários de que sua ajuda é necessária e que eles não podem recusar. Por fim, é importante ter cuidado com a engenharia social usada para confundir as pessoas. Muitos funcionários e clientes não percebem que, com poucas informações (nome, data de nascimento ou endereço), os hackers conseguem ter acesso a diversas redes depois de se disfarçar de usuários legítimos para o pessoal do suporte de TI. A partir daí, é só uma questão de redefinir senhas e obter acesso praticamente ilimitado.

A proteção contra a engenharia social começa com o treinamento. Os usuários devem ser condicionados a nunca clicar em links suspeitos e a sempre proteger suas credenciais de login, seja em casa ou no trabalho. Se as táticas sociais derem certo, no entanto, o resultado provável será uma infecção por malware. Para combater rootkits, cavalos de Troia e outros bots, é importante empregar uma solução de segurança de Internet de alta qualidade, capaz de eliminar infecções e rastrear sua origem.

Outros artigos e links relacionados à engenharia social