content/pt-br/images/repository/isc/2019-images/How-to-Talk-to-Your-Kids-about-Internet-Safety.jpg

Cyberbullying. Predadores digitais. Malware, tentativas de phishing e postagens inadequadas em mídias sociais. A Internet apresenta riscos reais para crianças e adolescentes, mas os pais podem ajudá-los a tomar decisões conscientes para garantir sua segurança on-line. Confira aqui seis maneiras de conversar sobre segurança na Internet com seus filhos.

1. Defina regras básicas

Antes de dar um computador ou dispositivo móvel para suas crianças, você deve ter uma conversa adequada à idade sobre o que elas podem ou não fazer. Em primeiro lugar, defina limites para o tempo que elas ficam on-line. Instrua as crianças a falar com você antes de compartilhar informações, como nomes ou endereços, ou conversar com alguém que conheceram on-line. Elas devem informar você imediatamente se virem algo que as deixe incomodadas ou assustadas.

Também é essencial ressaltar a importância de tratar os outros on-line da maneira como gostariam de ser tratadas. O National Center for Missing and Exploited Children oferece uma série de "promessas de segurança" por faixa etária que você pode discutir com seus filhos.

2. Fale sobre como e por que você vai monitorar as atividades on-line delas

Conforme as crianças crescem e entram nas redes sociais, seja sincero sobre o monitoramento do que eles publicam e por que você deve fazer isso. Mesmo os adolescentes podem não entender totalmente o impacto a longo prazo das publicações que eles fazem ou o fato de que a Internet “nunca esquece”. Eles devem estar cientes de que você está zelando por deles, e não tentando causar problemas.

Pode ser bastante difícil manter as crianças seguras sem que elas achem que você não confia nelas. Defina limites e discuta as situações em que pode ser necessário refreá-las. Se você perceber que a sua forma de monitoramento está causando conflitos, experimente algo novo. Lembre as crianças de que a segurança delas é sua principal preocupação, mas não tenha medo de dar mais liberdade conforme elas crescem.

Alguns softwares de Controle para Pais, como o Kaspersky Safe Kids, oferecem uma solução simples para monitorar e gerenciar a atividade on-line das crianças.

3. Fale sobre o que está acontecendo nas vidas delas

A liberdade de comunicação é essencial para os pais em muitos aspectos, especialmente em relação à segurança on-line. Isso porque o bullying cibernético é igual ao do mundo real. Em geral, é um assunto que as crianças evitam discutir porque acham que terão problemas ou perderão o acesso à Internet. Deixe claro que você está interessado em todas as áreas das vidas dos seus filhos. Certifique-se também de que eles saibam que podem conversar com você sobre qualquer problema que enfrentarem. Ouça atentamente às conversas do dia a dia para mostrar às crianças que você está sempre à disposição, não importa o que esteja acontecendo.

4. Ensine as crianças como agir por conta própria

Mostre às crianças que elas podem gradativamente ser mais proativas on-line, ensinando-as a utilizar as funções de privacidade, denúncia e bloqueio nos sites que visitam. O Net Aware oferece informações sobre esses recursos de diversas redes sociais e aplicativos. Crianças mais velhas podem saber mais sobre o mundo on-line do que você. Considere torná-los especialistas e peça para eles mostrarem a você quais são os recursos de segurança dos sites que frequentam.

5. Envolva as crianças na tomada de decisões

Como todas as conversas com os pais, os papos sobre segurança on-line devem ser experiências de aprendizado, e não monólogos. Pergunte o que elas pensam sobre o que estão vendo on-line e se algo é potencialmente perigoso. Se elas discordarem, ouça os motivos e prepare-se para responder. Mesmo que não gostem das regras, as crianças são mais propensas a seguirem se acharem que desempenharam um papel na definição delas.

6. Não esqueça do lado positivo

É importante tomar cuidado para não fazer com que toda a Internet pareça ser um lugar apavorante a ser evitado a todo custo. Ajude a preparar o terreno para um comportamento on-line responsável, falando sobre as formas como a Internet pode ajudar com trabalhos escolares e outros interesses. As crianças seguem os exemplos dos pais de diversas maneiras, visíveis e invisíveis. Compartilhar com eles alguns exemplos de como você usa a Internet de maneira responsável pode enviar uma mensagem muito mais significativa do que definir regras e restrições.

As crianças de hoje estão crescendo em um mundo focado na vida cibernética. É impossível evitar a eventual interação das crianças com Internet e tudo o que é digital. Mas é possível mantê-las seguras e evitar riscos, ensinando as crianças como podem se proteger quando estiverem on-line. Tudo começa com a estratégia certa e essas dicas podem ajudar você.

Artigos e links relacionados:

A segurança das crianças na Internet

Segurança no Facebook

Bullying e crime cibernético

Produtos:

Kaspersky Safe Kids

Kaspersky Total Security

Segurança na Internet para crianças: seis maneiras de conversar com elas sobre o assunto

Como proteger seus filhos dos perigos da Internet? Saiba mais sobre segurança na Internet para crianças e as melhores dicas para garantir sua segurança on-line.
Kaspersky Logo