content/pt-br/images/repository/isc/2020/how-safe-are-smart-homes.jpg

A Internet das Coisas (IoT) está revolucionando o estilo de vida através da interconexão dos dispositivos que usamos. Tornou-se fácil deixar que um único aparelho controle tudo remotamente. O primeiro controle remoto de TV foi desenvolvido nos anos 1950. Agora, qualquer dispositivo (como Hi-Fi, TVs, climatizadores de ar, fechaduras e sistemas de iluminação) pode ser conectado a um único controlador via Internet, proporcionando um controle total da casa.

As residências conectadas podem tornar a vida mais fácil e agradável. No entanto, a tecnologia também tem seu lado negativo. Ao conectar os sistemas residenciais automatizados à Internet, as pessoas ficam expostas a diversos riscos de segurança. Veremos como isso acontece e forneceremos dicas valiosas de segurança residencial para garantir que as casas inteligentes tornem-se mais seguras.

Como funciona uma casa inteligente?

Residências inteligentes usam dispositivos que se conectam à Internet e contêm pequenos computadores controlados remotamente. Esses dispositivos podem ser tão pequenos como uma cafeteira ou tão grandes como um sistema de climatização.

O que diferencia esses dispositivos dos tradicionais controles remotos das TVs é que eles usam o protocolo de Internet para se conectarem e todos são conectados por meio de um hub central. Um exemplo são os roteadores de redes domésticas ou smartphones.

Ao contrário do controle remoto da TV, esses dispositivos podem coletar e armazenar informações sobre uso, hábitos de consumo e preferências, seja do dispositivo ou da rede. Todos esses dados expõem à privacidade das casas inteligentes a um possível risco. Cada dispositivo adicionado à rede acrescenta uma nova preocupação com a privacidade.

Vamos examinar com mais detalhes os tipos de ameaças à segurança que devemos considerar em redes de residências inteligentes.

Os riscos e ameaças à segurança de casas inteligentes

Residências conectadas apresentam vários tipos de ameaças à segurança.

Em primeiro lugar, dispositivos individuais podem estar protegidos. Alguns dispositivos domésticos da IoT são disponibilizados no mercado sem que um nível adequado de segurança tenha sido projetado. Em alguns casos, os manuais de usuário não tratam do tema da privacidade ou não trazem informações suficientes garantir a proteção do dispositivo. Babás eletrônicas e câmeras de segurança, por exemplo, são facilmente hackeadas, dando aos criminosos a possibilidade de ver o que acontece dentro de uma residência.

Na verdade, muitos especialistas acreditam que, com a IoT, a pergunta não é "se" os dispositivos forem hackeados, mas "quando", porque muitos deles são fáceis de hackear e oferecem pouca proteção.

Em segundo lugar, a rede doméstica pode não estar protegida e qualquer dado dessa rede pode ser acessado por um invasor. Criminosos podem rastrear padrões de uso de vários dispositivos para ver quando estamos fora de casa, por exemplo.

Se a rede doméstica é controlada por uma conta principal da Internet, não são apenas os dados dos dispositivos IoT que podem estar em risco. Qualquer vulnerabilidade pode comprometer as informações privadas, incluindo e-mails, contas de mídias sociais e até mesmo contas bancárias. 

Muitos usuários controlam as residências conectadas através de smartphones, transformando-os em bancos de dados valiosos para qualquer pessoa com a intenção de hackear uma residência. Isso cria um alto fator de risco, caso o telefone seja hackeado, roubado ou se alguém conseguir espionar a conexão. Garanta que a segurança das redes domésticas não seja comprometida por um único dispositivo vulnerável da IoT.

Caso queira se beneficiar das vantagens de uma casa inteligente, é necessário priorizar os possíveis problemas de segurança.

Dicas de segurança para casas inteligentes

O primeiro passo para priorizar a segurança doméstica é isolar a rede da casa inteligente de outras redes. Isso é relativamente fácil de fazer, basta configurar redes de visitantes para seus dispositivos IoT domésticos. Por exemplo, uma geladeira pode ser hackeada para fazer parte de um botnet que envia spam ou extrai criptomoedas. No entanto, como ela ocupa uma rede própria, não seria possível acessar e-mails ou contas bancárias.

O uso de redes de visitante pode ajudar a aprimorar a segurança da rede residencial de várias maneiras. Saiba mais sobre como instalar e usar redes de visitante aqui.

como manter a segurança de uma casa inteligente

Em segundo lugar, certifique-se de que os dispositivos de acesso, controle e entrega da rede estejam protegidos. Isso inclui alto-falantes inteligentes, roteadores de Internet, computadores e smartphones. Smartphones, se hackeados ou roubados, podem comprometer todo o sistema de segurança doméstico. Por isso, faça com que a segurança desses dispositivos seja sua principal prioridade comprando a segurança para Android ou a segurança para dispositivos iOS.

  • Use o bloqueio de tela do seu smartphone para garantir que ninguém possa usá-lo na sua ausência.
  • Garanta que todos os computadores e smartphones sejam protegidos por senha. Use senhas fortes que sejam difíceis de violar e, acima de tudo, não use senhas fáceis de adivinhar (como data de aniversário ou nome).
  • Garanta que a conta principal do computador não esteja no nível do administrador ou no nível raiz. Se um hacker invadir o sistema, isso limitará a atuação dele, pois ele não terá privilégios de administrador.
  • Altere o nome de usuário e a senha padrão do roteador. A alteração do nome impede que os hackers consigam adivinhar qual dispositivo ou rede estão sendo usados. Use a autenticação WPA para criar uma rede segura.
  • Use firewalls em qualquer computador e no roteador. Muitos roteadores têm um firewall integrado ao hardware, mas ele deve ser habilitado pelo usuário primeiramente.
  • Se o roteador existente não oferecer bons recursos de segurança, substitua-o por um que ofereça.
  • Use um bom software de segurança em computadores e smartphones para evitar a instalação de malware ou a infecção por vírus. Adquira o software antivírus da Kaspersky ou compre o pacote Total Security, que oferece uma solução de segurança virtual completa para as residências inteligentes.
  • Sempre execute correções e atualizações de segurança e mantenha seu software atualizado. O software desatualizado apresenta vulnerabilidades que facilitam o exploit dos hackers.

Mesmo depois de seguir todas essas dicas de segurança doméstica, ainda é possível correr riscos ao entrar em redes Wi-Fi públicas com o laptop ou o telefone. Se não é necessária autenticação alguma para entrar em uma rede, os hackers também não precisam disso. Caso você use redes Wi-Fi públicas com regularidade, aprenda a usar uma rede virtual privada (VPN), como a VPN Secure Connection da Kaspersky para proteger sua privacidade e a de sua casa inteligente.

como proteger os dispositivos IoT de uma casa inteligente contra hackers

Depois de proteger suas redes para garantir que nenhum dos dispositivos IoT possa acessar dados pessoais ou controlar a rede, a próxima etapa é proteger dispositivos individuais.

  • Altere as senhas padrão. Usar uma senha padrão nos dispositivos permite que qualquer pessoa com o mesmo modelo de dispositivo tenha acesso. Isso é tão ruim quanto não ter senha nenhuma.
  • A troca das senhas a cada seis meses aumenta a segurança significativamente.
  • Caso você tenha dispositivos ativados por voz, como alto-falantes inteligentes, mude a palavra de alerta de "OK, Google" ou "Ei, Alexa" para algo que só você e sua família saibam. Dessa forma, o invasor não conseguirá usar o sistema.
  • Antes de comprar um novo dispositivo, certifique-se de ter informações adequadas sobre o nível de proteção de segurança. Descubra se o fabricante oferece atualizações de firmware com regularidade. Seis meses é bastante tempo para a Internet das Coisas e, se você comprar um dispositivo para durar mais de uma década, precisará se proteger contra novas ameaças.
  • Compre dispositivos para casas inteligentes que sejam de fornecedores de renome, como Samsung, LG, Google ou Amazon.
  • Analise a política de privacidade do dispositivo antes de comprá-lo. Como o fabricante usa seus dados pessoais? A quais dados o dispositivo tem acesso? Se você não pretende usar a ativação por voz no dispositivo, desligue o microfone para que outras conversas não sejam captadas e transmitidas.
  • Lembre-se de manter os dispositivos atualizados por meio de atualizações automáticas ou manuais. Isso envolve a verificação do site do fabricante para obter atualizações e, em seguida, a conexão do dispositivo a um computador para atualizá-lo. Hackers estão sempre criando novas maneiras de comprometer dispositivos da IoT. Correções de segurança protegem contra novas ameaças.
  • Considere quais dispositivos realmente precisam ser conectados. Caso não use as funcionalidades conectadas da cafeteira ou do forno, use o dispositivo off-line.
  • Desative o protocolo Universal Plug & Play (UPnP). A maioria dos dispositivos inteligentes tem essa funcionalidade, que permite encontrar outros dispositivos inteligentes e conectá-los automaticamente. No entanto, os protocolos UPnP são vulneráveis a ataques externos, permitindo que criminosos controlem vários dispositivos quando um único dispositivo é hackeado.
  • Verifique as permissões para aplicativos executados nos dispositivos. Qualquer pedido de permissão para editar as configurações do roteador é uma possível ameaça à segurança.
  • Tenha cuidado com o armazenamento em nuvem para dispositivos. Como ele requer uma conexão em nuvem para fazer upload e download, outras pessoas podem invadir essa conexão e obter acesso à rede. Se você quiser usar a tecnologia da nuvem, certifique-se de compreender as medidas corretas a serem tomadas para proteger seus dados e privacidade.

Lembre-se de que cada dispositivo adicionado é mais uma oportunidade para visitantes indesejados entrarem na rede. Cabe a você decidir para cada dispositivo se a maior conveniência ou funcionalidade que ele oferece vale a pena diante do aumento dos riscos.

As vantagens da segurança de uma residência inteligente

Embora a residência inteligente tenha alguns desafios de segurança, ela também pode criar oportunidades para tornar a sua casa mais segura. Embora a maioria dos dispositivos tenha como objetivo facilitar a vida, alguns também podem proporcionar segurança e proteção para residências inteligentes.

Um sistema de bloqueio controlado remotamente, por exemplo, garante que nunca seja necessário copiar chaves ou deixar uma chave sobressalente embaixo do tapete da porta. Isso pode ajudar a gerir o acesso não só para as pessoas da família, mas também para prestadores de serviços de confiança, como faxineiras ou caseiros. Verificar se portas e janelas estão trancadas fica mais fácil quando a inspeção física não é mais necessária. Basta perguntar ao dispositivo de controle.

Quando você não está em casa, a segurança pode ser melhorada ao ligar e desligar as luzes e o Hi-Fi remotamente. Isso pode dar aos intrusos a impressão de que você está em casa, mesmo quando você viajar no fim de semana ou ficar no trabalho até tarde. O acesso remoto às câmeras de segurança permite detectar possíveis problemas, como entrega de pacotes que ficam à vista ou portões deixados abertos.

No entanto, essas vantagens serão relevantes somente se a rede da residência inteligente estiver protegida contra hackers.

O futuro das residências inteligentes da IoT

Novos produtos estão sendo criados o tempo todo para oferecer o poder da Internet aos dispositivos e sistemas domésticos. No final de 2021, 25 bilhões de dispositivos inteligentes da IoT serão usados, incluindo lâmpadas inteligentes, monitores de qualidade do ar, campainhas, máquinas de lavar e geladeiras. Casas com IoT têm potencial para proporcionar um controle incrível, mas depende de nós garantirmos que as residências inteligentes também ofereçam segurança.

 

Links relacionados

Violações de carros e como se proteger

Hackers de webcam: A sua webcam pode estar espionando você?

Sua Smart TV está espionando você?

Apocalipse das residências inteligentes

Seu sistema de casa inteligente é mesmo seguro?

Você acabou de chegar em casa: as luzes se acendem, o jantar começou a ser preparado e a sua música preferida está tocando. Tudo funciona do jeito que você quer, graças ao sistema de automação residencial inteligente. Caso queira climatizar o quarto, basta dizer uma palavra e os alto-falantes inteligentes captam a mensagem para ajustar a temperatura.
Kaspersky Logo