As reuniões familiares envolvem agora discussões sobre a segurança das crianças na Internet; o que os pais esperam das crianças em termos de responsabilidade de uso na Internet e conversas sobre precauções de bom senso que mantêm as crianças seguras on-line.

As redes sociais são de extrema importância nesse caso. De acordo com um relatório recente da Pew Research Center Internet, 81% dos jovens que participaram da pesquisa, com idades entre 12 e 17 anos, usam as redes sociais, e embora muitos tenham perfis em sites comuns, como o Facebook, eles não são muito ativos em tais sites. Isso se deve a diversos motivos: alguns jovens se sentem pressionados por tanto compartilhamento, sofrem bullying ou não se sentem livres o bastante para se expressarem. É possível que eles migrem para outros sites mais novos, desconhecidos para os pais. Os pais precisam saber o que os filhos acessam on-line, com quem eles interagem, e porque preferem algumas redes sociais a outras.

Perfis sociais e configurações de privacidade

Todas as redes sociais começam a interação com a criação de um perfil. As crianças estão cada vez mais espertas quanto ao que colocar no perfil, mas cabe aos pais revisá-lo, já que esse é um ponto importante da segurança on-line de nossos filhos. No que diz respeito a um perfil, menos é mais. Nenhum usuário on-line precisa saber qual é a escola do seu filho, seu status de relacionamento, nomes dos animais de estimação agora e do passado, endereços de e-mail e de casa, números de telefone ou qualquer informação de identificação.

Os pais podem orientar seus filhos sobre como indivíduos perversos usam informações de identificação para obter acesso às contas pessoais para enviar spam, fingir que são eles ou causar algum outro dano. Ajude-os a definir as configurações de privacidade para limitar quem pode ver suas atividades de redes sociais e seu perfil. Amigos de amigos, por exemplo, não precisam ver suas fotos e publicações. Analise periodicamente suas configurações de privacidade para garantir que nada foi alterado.

Os perigos do compartilhamento excessivo

O mesmo é válido para o compartilhamento excessivo. Pode parecer inofensivo publicar detalhes sobre estar sozinho em casa, mas essas informações podem colocar seu filho em uma situação de risco. O mesmo pode acontecer ao contar sobre suas férias para amigos on-line, o que é o mesmo que contar para o mundo todo quando sua casa estará vazia. As crianças podem não entender que uma simples publicação pedindo um número de telefone pode ser de uma fonte perigosa. Os pais podem ajudar conversando com seus filhos sobre diversas situações para que eles entendam que tipos de informações não devem ser compartilhados nas redes sociais.

O que se faz on-line, permanece on-line

Frequentemente, as crianças se envolvem em dramas na esfera das redes sociais com argumentos e comentários sarcásticos. Um comportamento intimidador pode surgir, fazendo com que as crianças se sintam vulneráveis e sozinhas. Elas podem fazer um vídeo e publicá-lo on-line rapidamente sem pensar nas consequências. Cabe aos pais explicar que o que se faz on-line, permanece on-line. Para sempre. Ensine seus filhos a pensar antes de publicar, e nunca se expressar no Facebook ou no Twitter no calor do momento. Os pais devem ser incisivos ao explicar que os comentários, as ações e o comportamento on-line devem ser governados com a mesma cortesia e respeito que as crianças teriam com uma pessoa na vida real.

Segurança móvel e redes sociais

A segurança de Internet para crianças também deve incluir dispositivos móveis. Cada vez mais as crianças acessam a Internet usando seus celulares, tablets e dispositivos portáteis. O acesso móvel também significa que as crianças têm a possibilidade de mover-se mais rapidamente para as novas redes sociais sem que você note qualquer evidência no computador da família. Definir regras sólidas sobre a participação em novos sites é um ponto essencial, assim como manter a comunicação aberta. Pergunte ao seu filho porque ele sentiu a necessidade de ir para uma nova rede social, se é por causa de comportamento intimidador ou simplesmente para fazer parte de uma nova comunidade on-line, mais agradável e tranquila.

Tarefa importante para os pais

A segurança de Internet para crianças parece uma tarefa assustadora frente à onipresença das redes sociais, mas é algo certamente necessário e importante. Apresente um modelo do comportamento esperado on-line para seus filhos e insista em participar de suas listas de amigos e segui-los nas redes sociais. Configure controles para pais, conheça as redes sociais mais nova e determine se elas são adequadas para seus filhos. Devido ao fato do acesso móvel aumentar a exposição geral das crianças às redes sociais, pode ser útil investir em um software de segurança móvel com ferramentas de controle para pais para ajudar você a monitorar a atividade móvel de seus filhos. Além disso, faça da segurança na Internet uma prioridade na sua família.

Outros artigos e links relacionados à segurança de Internet para crianças