content/pt-br/images/repository/isc/2017-images/33-hijacking.jpg

Um dos temas mais populares discutidos nas comunidades de ajuda para computadores é o sequestro de navegadores. Na maioria dos casos, os usuários de computadores querem saber como se proteger de invasões maliciosas e do controle externo.

O sequestro de navegadores ocorre quando um software indesejado altera a atividade de um navegador da Internet. Os navegadores da Internet servem como uma "janela" para a Internet, e as pessoas os usam para procurar informações e visualizá-las ou interagir com elas.

Às vezes, as empresas adicionam pequenos programas aos navegadores sem a permissão dos usuários. Os responsáveis pelo software de sequestro variam desde fabricantes de computadores e de software até hackers, ou alguma combinação dos três.

Riscos e impacto

Indivíduos e organizações inescrupulosos injetam seu software em navegadores por vários motivos:

  • Para roubar informações dos usuários
  • Para espionar os usuários
  • Para exibir publicidade persistente
  • Para promover uma venda agressiva com avaliação antes da compra a um consumidor

Às vezes, os hackers colocam o malware nos navegadores para direcionar os usuários a sites usadospara capturar informações importantes sobre eles. Os dados podem incluir IDs de usuário, senhas, nomes completos, endereços, CPFs e até respostas a perguntas de segurança, como o nome de solteira da mãe, etc.

Os criminosos virtuais usam essas informações para acessar as contas dos usuários na Internet. Em alguns casos, conseguem obter dados financeiros e roubar o dinheiro ou a identidade de um usuário.

No entanto, não é necessário ser um mestre do crime para instalar um software no navegador do usuário. Algumas empresas de marketing seguem os mesmos passos para acompanhar a atividade do usuário na Internet e ver os sites que ele visita e quanto tempo ele passa nessas páginas da Web. Depois, usam essas informações para segmentar suas campanhas publicitárias ou as vendem para outras empresas, que utilizam os dados para direcionar seu conteúdo de marketing.

Às vezes, as empresas investem seu orçamento de publicidade em anúncios gráficos que aparecem nos dispositivos dos usuários ou em mensagens que "seguem" os usuários pela Internet.

Os sites que vendem produtos ou serviços colocam cada vez mais pixels nos navegadores, e esses pixels nem sempre são removidos, mesmo depois que o usuário responde aos anúncios ou ofertas.

A forma mais nociva de sequestro de navegadores ocorre quando um fornecedor força a execução de um programa de software novo e não autorizado diretamente no próprio navegador. O aplicativo intruso pode ocupar uma quantidade significativa de espaço na barra de ferramentas do navegador.

Em geral, seu objetivo é fazer o usuário comprar uma versão completa de algum tipo de software, comprar no site de um vendedor ou pesquisar usando um mecanismo de busca específico.

Sendo maliciosos ou não, os arquivos inseridos nos navegadores ocupam espaço de armazenamento e reduzem a velocidade de processamento dos computadores. Os usuários precisam ser persistentes na limpeza desses arquivos de seus sistemas.

Como se livrar de um sequestrador de navegador

Alguns softwares antivírus alertam o usuário quanto à presença de adware e spyware, mas alguns malwares novos podem não ser detectados ou o software de segurança pode não ser capaz de eliminar o intruso. Nesses casos, o usuário precisa reinstalar seus navegadores para recuperar o controle da interface.

Em casos extremos, o programa de sequestro se reinstala no navegador, e talvez o usuário tenha de apagar o conteúdo do computador, instalar um novo sistema operacional e a versão mais atual do navegador, além de restaurar seus arquivos pessoais a partir de um backup.

Como proteger seus sistemas contra o sequestro de navegadores

A proteção contra o sequestro de navegadores é um desafio. A limpeza frequente de diretórios com cookies e históricos dos navegadores ajuda. Também é fundamental instalar e manter um software antivírus de qualidade para impedir a instalação de malware nos navegadores. O software de segurança deve alertar os usuários sobre tentativas de instalação não autorizada e perguntar como proceder. Isso reduz o risco de infecção.

Além disso, tente evitar executar programas freeware que, após a instalação, podem descompactar um software escondido. E verifique as configurações de download de qualquer software que você queira instalar para reduzir as chances de aplicativos indesejados invadirem o seu computador.

Não importa qual a abordagem adotada pelos usuários para se proteger, a melhor defesa começa com as atualizações frequentes do sistema operacional e dos navegadores, além do devido cuidado ao visitar sites.

Artigos relacionados:

Produtos relacionados:

O que é sequestro de navegadores?

No sequestro de navegadores, um software indesejado altera a atividade do navegador de Internet para espionar os usuários, roubar suas informações ou exibir publicidade persistente.
Kaspersky Logo