Skip to main

Muito de sua vida diária gira em torno da Internet. Uma pesquisa em 2021verificou que o lar americano médio tinha 25 dispositivos conectados à Internet, mais 11 do que em 2019. Quantos mais contas e dispositivos você tiver, maior o escopo para cibercriminosos lhe causar danos. Por isso é essencial compreender as regras de segurança na Internet que lhe protegem e à sua família das ameaças que possam danificar seus dados e dispositivos. Leia para conhecer o principais perigos na Internet e como evitá-los.

Principais perigos na Internet

Quando você e sua família usam a Internet, vocês se expõe a uma gama de potenciais ameaças on-line. O ambiente de ameaças evolui constantemente quando os cibercriminosos inventam novas maneiras de visar usuários da Internet. Alguns dos maiores perigos na Internet, incluem:

  • Roubo de identidade
  • Violações de dados
  • Malware e vírus
  • e-mails de phishing e fraude
  • Sites falsos
  • Fraudes on-line
  • Golpes de romance
  • Conteúdo inadequado
  • Cyberbullying
  • Configurações e privacidade defeituosas

Dicas essenciais sobre a segurança na Internet

Para evitar estes perigos on-line, é essencial estar ciente das principais regras sobre a Internet que todos deveriam seguir. Entre elas:

nº1: assegure-se de que sua conexão com a Internet seja segura

Quando você está on-line em um local público, usando uma conexão Wi-Fi pública, por exemplo, você não tem nenhum controle direto sobre sua segurança. Usando Wi-Fi público não é sempre seguro mas pode ser inevitável quando você estiver em locais públicos. Se você estiver usando Wi-Fi público, evite executar transações pessoais, tal como Internet Banking ou compras on-line.

Se você precisar fazer isso, use uma Rede Virtual Privada ou VPN. Uma VPN irá proteger quaisquer dados que você envia através de uma rede insegura.. Se você não usa uma VPN, salve quaisquer transações pessoais até que possa usar uma conexão à Internet confiável.

nº2: escolha senhas fortes

As senhas são um dos maiores pontos fracos quando se trata de cibersegurança. Com frequência as pessoas escolhem senhas que são fáceis de lembrar e , portanto, fácil para os hackers adivinharem. Além disso, usar a mesma senha para múltiplos sites colocam os usuários sob risco, porque se os hackers obtêm suas credenciais de um site, eles podem potencialmente acessar outros sites que usam o mesmo o login.

Selecione senhas fortes, que sejam mais difíceis para os cibercriminosos desmitificarem. Um senha forte é:

  • Longa – composta de até 12 ou mais caracteres.
  • Uma combinação de caracteres, ou seja, letras minúsculas e maiúsculas, além de símbolos e números.
  • Evite o óbvio, tal como usar números em sequência (“1234”) ou informações pessoais que alguém sabe você possa adivinhar, tal como sua data de nascimento ou o nome do seu animal de estimação.
  • Evite caminhos no teclado que sejam fáceis de memorizar.

Usar um gerenciador de senhas pode ajudar. Os gerenciadores de senha podem ajudar os usuários a criar senhas fortes, armazená-las em um cofre digital protegido por uma única senha principal e recuperá-las ao efetuar login nas contas.

nº3: ative a autenticação por múltiplos fatores one puder

Autenticação multifatorial (MFA) é um método de autenticação que pede aos usuários que forneçam dois ou mais métodos de verificação para acessar uma conta on-line. Por exemplo, em vez de simplesmente perguntar um nome de usuário e senha, a autenticação por múltiplos fatores solicita informações adicionais, tais como:

  • Uma senha única extra que os servidores de autenticação do site enviam ao telefone ou endereço de e-mail do usuário.
  • Respostas a perguntas de segurança pessoais.
  • Uma impressão digital ou outra informação biométrica, como reconhecimento facial ou por voz.

A autenticação por múltiplos fatores diminui a probabilidade de um ataque virtual bem-sucedido. Para tornar suas contas on-line mais seguras, é uma boa ideia implementar a autenticação por múltiplos fatores quando possível. Você também pode considerar usar um aplicativo autenticador de terceiros, como Google Authenticator e Authy, para ajudar na segurança da Internet.

nº4: mantenha o software e o sistema operacional atualizados

Mantenha atualizado seu sistema operacional e aplicativos que você usa. Os desenvolvedores estão constantemente trabalhando para tornar seguros os produtos, monitorando as ameaças mais recentes e fornecendo correções de segurança em caso de vulnerabilidades. Ao usar as versões mais recentes de seu sistema operacional e aplicativos, você se beneficia das correções de segurança mais recentes. Isso é especialmente importante para aplicativos que contêm informações sobre pagamento, saúde ou outras confidenciais.

nº5: verifique se os sites parecem e se sentem confiáveis

Para qualquer site que você visita, mas especialmente os que você transaciona com, tal como sites de comércio eletrônico, é crucial que eles sejam confiáveis. Um elemento-chave é procurar por um certificado de segurança atualizado. Procure por URLs que começam por 'HTTPs' ao invez de 'HTTP' ('s' indica 'seguro') que têm um ícone de cadeado dentro da barra de endereços. Outros sinais de confiança, incluem:

  • Texto que não contém erros de ortografia e gramática. Marcas com reputação farão um esforço para assegurar que seus sites são bem escritos e revistos.
  • Imagens que não sejam pixelizadas e que caibam corretamente na tela.
  • Anuncios que se parecem orgânicos e que não sejam muito avassaladores.

nª6: reveja suas configurações de privacidade e compreenda as políticas de privacidade

Os anunciantes adoram saber tudo sobre você, assim como os hackers. Ambos podem descobrir muito observando seus hábitos de navegação e seu uso de mídias sociais. Mas você pode assumir o controle de suas informações. Tanto os navegadores da Web como os sistemas operacionais de dispositivos móveis têm configurações para proteger sua privacidade on-line. Redes sociais, tais como Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e outras têm configurações para aprimoramento da privacidade. É útil despender algum tempo para rever suas configurações de privacidade de maneira geral e assegurar-se de que elas estejam definidas para um nível com o qual você se sente confortável.

Muitos de nós aceitamos políticas de privacidade sem as ler, mas com tantos dados usados para propósitos de marketing e publicidade, é um boa ideia rever as políticas de privacidade e aplicativos que você usa para compreender como seus dados são coletados e utilizados. No entanto, tenha em mente que mesmo que suas configurações estejam definidas como privadas, nada on-line é totalmente privado. Hackers, administradores de site e agentes da lei ainda poderiam ter acesso às informações que você considera como privadas.

nº7: tenha cuidado onde você clica

Um clique sem cuidados pode expor on-line seus dados pessoais ou infectar seu dispositivo com malware. Por isso é essencial navegar conscientemente e evitar determinados tipos de conteúdo on-line, tal com links de fontes não confiáveis e e-mails de spam, concursos on-line, ofertas 'gratuitas' ou anuncios não solicitados.

Se você receber um em~mail sobre o qual não esteja seguro, evite clicar em clicar em quaisquer links nele ou abrir anexos.

De fato, é melhor e evitar e-mails não confiáveis de todo. Se você não estiver seguro se um e-mail é ou não legítimo, vá direto para a fonte. Por exemplo, ligue para seu banco e pergunte se o e-mail é genuíno.

Se você estiver em um site, assegure-se se os links o levam para tópicos relevantes ou esperados. Por exemplo, se você clica em um link que acha sobre, digamos, safaris na África, mas sim, você é levado para uma página de estilo 'clique em isca' sobre a perda de peso por celebridades ou do tipo 'onde você está agora', feche rapidamente a página.

Um homem usando a autenticação por múltiplos fatores para acessar suas contas. Ativar MFA é uma das principais regras de cibersegurança

nº8: assegure-se de que seus dispositivos estejam seguros

Um relatório encontrou que quase um terço de usuários de smartphones não usam senhas, bloqueios de tela, ou outros recursos de segurança para bloquear seus telefones. Com todos os seus dispositivos, telefones, computadores, tablets, smartwatches, smart TVs e etc., é uma boa prática usar senha ou passcodes e outras opções de segurança, tal com leitores de impressão digital ou tecnologia de reconhecimento facial.

nº9: faça backup dos dados regularmente

É importante efetuar o backup de importantes informações pessoais em discos rígidos externos e criar regularmente novos backups. Ransomware - um tipo de malware - envolve que os cibercriminosos bloqueiem seu computador para que você não possa acessar arquivos valiosos. Efetuar o backup de seus dados e o dados de sua família ajuda a mitigar o impacto de um ataque ransomware.

nº10: feche contas não utilizadas

Muitos de nós acumulam contas antigas que não usamos mais. Estes podem ser um link fraco em termos do uso seguro da Internet. Não somente as contas antigas têm maior probabilidade de ter senhas fracas, mas alguns destes sites podem ter políticas ruins de proteção de dados. Além disso, os cibercriminosos podem juntar as informações que você deixou, por exemplo, perfis antigos de rede social, tal como sua data de nascimento ou localização e etc., para compor uma descrição de sua identidade.

nº11: tenha cuidado com que você baixa

Um principal objetivo de cibercriminosos é o de fazer download inavertidamente de malware. O malware pode estar disfarçado de aplicativo: desde um jogo popular até um programa que verifica o trânsito ou a previsão do tempo. Ou pode estar oculto em um site malicioso que tenta instalar malware em seu dispositivo.

O malware causa danos, tal como interromper como seu dispositivo opera, roubar seus dados pessoais, ou permitir acesso não autorizado à sua máquina, Isso normalmente requer alguma ação de sua parte, mas há também drive-by downloads, onde um site tenta instalar software em seu computador sem primeiro solicitar permissão. Pense com cuidado antes de baixar qualquer coisa em seu dispositivo, e somente baixe conteúdo de fontes oficiais confiáveis.

nº12: tome cuidado com que você publica

Não existe uma tecla "Delete" na Internet. Qualquer comentário ou imagem que você publica on-line pode ficar on-line para sempre, pois a remoção do original não exclui as cópias que outras pessoas possam ter feito. Não há nenhuma maneira de você 'retirar' um comentário que deseja não ter feito ou remover uma imagem embaraçosa que você publicou. Não coloque nada on-line que você não deseja que um dos pais ou empregador em potencial veja.

De forma similar, tenha cuidado ao divulgar informações pessoais sobre si mesmo on-line. Por exemplo, evite divulgar seu endereço ou data de nascimento e, biografias em redes sociais. Você não entregaria informações pessoais a estranhos, então não as disponibilize para milhões de pessoas on-line.

Cuidado com os locais onde você divulga seu endereço de e-mail. É uma boa ideia ter uma conta de e-mail secundária e descartável que você usa somente para inscrições e assinaturas e separada da que você usa para amigos e familiares e da que você usa no trabalho.

nº13: tenha cuidado com quem você venha a conhecer on-line

As pessoas que você conhece on-line nem sempre são quem dizem ser. Na verdade, elas podem nem existir. Perfis falsos em rede social são uma forma popular para que os hackers atraiam usuários incautos na Internet e roubem suas carteiras cibernéticas. Aplique o mesmo cuidado em sua vida social on-line, como faria para sua vida social pessoal em pessoa. Isso é particularmente verdadeiro com o aumento de golpes de namoro on-line em anos recentes.

nº14: verifique bem as informações on-line

Infelizmente, notícias falsas, desinformações e informações errôneas estão todas presentes na Internet. É fácil se sentir perdido com a enchente de informações às quais nós estamos expostos todos os dias. Se você ler algo sobre o qual não está seguro, faça sua própria pesquisa para estabelecer os fatos. Sites confiáveis terão referências à fonte original das informações. Páginas suspeitas não irão oferecer quaisquer referências. Leia nosso guia aqui para identificar notícias falsas.

nº15: use um bom antivírus e o mantenha atualizado

Assim como seguir dicas de segurança para o comportamento on~line, é essencial usar um antivírus de boa qualidade. Software de segurança na Internet salvaguarda seus dispositivos e dados e bloqueia ameaças comuns, tal como vírus e malware, além de ameaças complexas, cryptolockers e ataques XSS. Tal como com sistemas operacionais e aplicativos, é essencial manter seu antivírus atualizado para estar a frente das ameaças cibernéticas mais recentes.

Produtos recomendados:

Mais leitura:

15 principais regras de segurança na Internet e o que não fazer on-line

Permanecer seguro on-line é vital para todos Quais são a principais regras sobre a Internet e as dicas de segurança na Internet que você precisa conhecer? Saiba como evitar riscos e ficar seguro on-line.
Kaspersky Logo