content/pt-br/images/repository/isc/2020/what-is-cyber-stalking.jpg

O stalking virtual é um dos crimes que mais crescem no mundo. É um crime grave que pode destruir vidas, e usa a Internet para atingir e intimidar uma vítima.

A tecnologia transformou as nossas vidas. Podemos facilmente entrar em contato com amigos em diferentes continentes, compartilhar fotos de nossos belos destinos de férias e gerenciar nossas vidas com aplicativos úteis. Mas, infelizmente, tudo isso vem com um lado negativo, e algumas pessoas usam exatamente essa mesma tecnologia para fins de assédio e intimidação.

O que é o stalking virtual?

A definição de stalking virtual é muito simples, "o uso da Internet, ou de outros meios eletrônicos, para assediar e intimidar uma determinada vítima".

As características comuns incluem, entre outras, o clássico comportamento de perseguir alguém - rastrear a localização de uma pessoa e monitorar suas atividades on-line e no mundo real. Os stalkers virtuais são conhecidos por instalar dispositivos GPS nos carros das suas vítimas, usar spyware de geolocalização nos seus telefones e rastrear obsessivamente o paradeiro das suas vítimas através das redes sociais.

O stalking virtual pode incluir outros comportamentos que se destinam a intimidar as vítimas ou a tornar suas vidas insuportáveis. Por exemplo, os ciberstalkers podem ter como alvo as suas vítimas nas redes sociais, bullying e enviar mensagens ameaçadoras; podem piratear e-mails, para comunicar com os contatos da vítima, incluindo amigos e até empregadores. A perseguição nas redes sociais pode incluir a falsificação de fotos ou o envio de mensagens privadas intimidantes. Muitas vezes, os stalkers virtuais espalham rumores maliciosos e fazem acusações falsas, ou até criam e publicam pornografia de vingança. Eles também podem se envolver em roubo de identidade e criar falsos perfis de mídias sociais ou blogs sobre a vítima.

Então, nós sabemos o que é o "stalking virtual". Mas quem são as suas vítimas? Talvez você se surpreenda. Enquanto a maioria das vítimas de stalking virtual são mulheres, 20 a 40% das vítimas são na verdade homens.

O stalking virtual vai muito mais longe do que apenas seguir alguém de uma rede social. É a intenção de intimidar que é a característica que define o stalking virtual.

Como se proteger contra stalkers virtuais

Como evitar ser perseguido on-line

Um bom exercício que você deve realizar agora é você mesmo no Google e descobrir quais informações um potencial stalker virtual poderia encontrar on-line. Você pode ficar chocado com a facilidade com que é fácil rastrear você. Pode ser possível encontrar o endereço da sua casa, número de telefone e outros dados pessoais.

E, se isso for ruim, você pode querer verificar quanta informação alguém poderia compilar sobre você se tivesse acesso às redes sociais dos seus amigos e familiares também. Por exemplo, eles podem descobrir em que bar você estava, com que amigos ou onde e quando você vai passar as próximas férias.

Você pode até mesmo encontrar coisas que se supõe serem de você que alguém enviou: um blog falso ou uma conta em um site de vendas colocando seu número de telefone e endereço residencial lá.

É assim que os stalkers virtuais começam - pesquisando no Google as suas vítimas e descobrindo tudo o que podem. Isso significa que você certamente vai querer dificultar ao máximo o acesso a essa informação.

Dicas para se proteger de stalkers virtuais

Aumente as suas configurações de privacidade

Comece com os seus próprios dados. Dê uma boa olhada nas suas contas nas redes sociais e, se ainda não tiver feito isso, ative configurações de privacidade elevadas.

  • Faça com que seus posts fiquem visíveis "só para amigos" para que apenas as pessoas que você conheça possam vê-los.
  • Não deixe as redes sociais publicarem o seu endereço ou número de telefone. (Você pode até querer ter um endereço de e-mail separado para as redes sociais)
  • Se precisar compartilhar o seu número de telefone ou outra informação privada com um amigo, faça-o através de uma mensagem privada - não em uma mensagem pública.
  • Use um nome de exibição ou pseudônimo com gênero neutro para suas contas nas redes sociais - não seu nome verdadeiro
  • Deixe os campos opcionais nos perfis das redes sociais, como a sua data de nascimento, em branco.
  • Só aceite pedidos de amizade de pessoas que você realmente conheceu no mundo real. Defina suas redes sociais para aceitar pedidos de amigos apenas de amigos de amigos.
  • Desative as configurações de localização geográfica. Você também pode querer desativar o GPS no seu telefone.

Se outros dados pessoais estiverem na Web fora de suas contas de redes sociais, comece a removê-los. No caso da exibição do seu SSN, o Google irá ajudá-lo a remover isso. Pode ser necessário contatar sites de terceiros para retirar alguns dos dados. Se você precisa de um endereço físico para negócios ou para registrar seu domínio Web, use um endereço postal ou de escritório (como o de seu contador, por exemplo), não o de sua casa.

Se você estiver usando um serviço de namoro on-line, não informe sua identidade completa no site ou por e-mail. Só dê o seu número de telefone a alguém que você realmente conheceu e não se importaria de ver novamente. O melhor conselho de segurança é não informar sequer o seu nome completo on-line, apenas o seu primeiro nome.

como se defender contra os perseguidores cibernéticos

Seja cauteloso com quaisquer chamadas telefônicas ou e-mails recebidos que peçam para fornecer informações pessoais, por mais razoável que seja a suposta solicitação. Se um banco ou uma companhia de cartão de crédito telefonar, desligue e use outro telefone (por exemplo, se eles ligarem para o seu telefone fixo, use o seu celular) para telefonar de volta para verificar, usando o número de telefone da sede ou da agência que está na sua papelada - e não aquele que acabou de ser informado. E nunca, jamais, informe o seu CPF.

Proteja seu PC e telefone

Proteger os seus dados não o ajudarão se o seu smartphone ou PC for invadido. Para evitar ser perseguido on-line, você deve garantir a segurança básica na sua vida on-line.

  • Desconfie de redes de Wi-Fi público, que podem ser hackeadas facilmente. Se você precisar entrar na Starbucks ou em hotéis, o ideal é usar uma rede privada virtual (VPN) para evitar que alguém intercepte as suas comunicações. A VPN Kaspersky's pode oferecer uma conexão segura onde quer que esteja.
  • Uma VPN também irá esconder o seu endereço IP - que pode ser usado para rastrear a sua conta de provedor de Internet, e através dele, o seu endereço, número de cartão de crédito, e assim por diante.
  • Tenha cuidado onde você deixa seu smartphone. Não é difícil instalar spyware sem deixar rastos - o simples ato de deixar o telefone na secretária durante alguns minutos já é tempo suficiente.
  • Certifique-se de que o seu telefone e computadores estão protegidos por senha. Use uma senha segura, não algo fácil de adivinhar, e redefina suas senhas regularmente.
  • Use software anti-spyware para detectar qualquer software malicioso que esteja instalado. Apague-o, ou melhor ainda, faça um backup dos seus dados, depois faça uma redefinição de fábrica para garantir que o spyware seja completamente erradicado. O antivírus Kaspersky está disponível em ambas versões para PC e Android para manter todos os seus dispositivos seguros.
  • Lembre-se de sempre encerrar a sessão na sua conta quando terminar - não deixe contas de redes sociais em funcionamento.
  • Cuidado ao instalar aplicativos que desejam ter acesso ao seu Facebook ou a outras listas de contatos. Você sabe o que estão planejando fazer com essas informações?

O que é catfishing?

O catfishing é uma forma de fraude ou abuso em que alguém cria uma identidade on-line falsa para atingir uma determinada vítima. Os chamados catfishers podem atrair suas vítimas para fornecer fotos ou vídeos íntimos, depois chantageá-las, ou podem desenvolver um relacionamento e depois pedir dinheiro para uma emergência repentina.

Os catfishers podem ser muito convincentes, mas você pode descobrir o seu esquema de várias maneiras.

  • Se todas as suas fotos on-line são selfies ou fotos de estúdio, sem outros amigos, sem família e sem contexto, isso é uma grande pista.
  • Faça uma pesquisa de imagem invertida no Google contra a foto on-line de um site de encontros. Você pode descobrir que a pessoa tem vários perfis on-line com a mesma foto, mas nomes diferentes.
  • Pergunte se você pode fazer uma chamada de vídeo pelo Skype. Adivinha só? Os catfishers costumam arranjar as suas desculpas - e você não voltará a ouvir falar deles.

O que fazer se você for perseguido virtualmente

Se você está sendo perseguido on-line não espere e espere que o problema desapareça - aja imediatamente.

  • Deixe claro para o stalker virtual que você não quer ser contatado. Deixe claro por escrito, e avise que, se continuar, você irá à polícia. Não se envolva com ele depois de ter emitido este aviso.
  • E, se ele continuar, dirija-se à polícia. Muitos departamentos de polícia têm uma equipe especial de crimes virtuais, mas não vão questionar uma definição de stalking virtual. Se você foi ameaçado ou está sendo assediado e intimidado, então eles vão cuidar disso - seja no Facebook, por e-mail ou através de spyware no seu telefone.
  • Se você acha que alguém está rastreando você através de spyware, não use o seu próprio computador ou telefone para obter ajuda - peça emprestado o telefone de uma família ou amigo.
  • Peça ao profissional para avaliar seu computador ou telefone para detectar spyware ou outros sinais de contas comprometidas.
  • Altere todas as suas senhas.
  • No caso de perseguição nas redes sociais, utilize as suas configurações de privacidade para bloquear a pessoa e, em seguida, denuncie o abuso à rede. Você pode facilmente descobrir como reportar denunciar virtual na maioria das páginas de ajuda e suporte das redes sociais.
  • Se você recebeu e-mails abusivos ou ameaçadores, você provavelmente conhece o ISP do perseguidor - a parte depois da arroba no endereço de e-mail deles. Entre em contato com abuse@domainname ou postmaster@domainname. A maioria dos ISPs leva o stalking virtual muito a sério. Se eles estiverem usando o Gmail, há um mecanismo de relatórios que você pode usar na página https://support.google.com/mail/contact/abuse.
  • Você pode filtrar e-mails abusivos para uma pasta separada para que não tenha que lê-los.
  • Se você acha que o stalker virtual pode assediá-lo no local de trabalho, informe o seu empregador.

Salve cópias de quaisquer comunicações envolvidas, incluindo as suas próprias, relatórios policiais e e-mails das redes. Faça um backup das provas numa pen USB ou drive externo.

Lei de stalking virtual

O stalking virtual está sujeito a leis gerais sobre assédio, tais como a Lei Sobre Violência Contras Mulheres de 1994 nos EUA e a Lei de Proteção Contra Assédio de 1997 no Reino Unido. A Califórnia criou em 1999 a primeira lei de nível estadual que trata especificamente do stalking virtual como uma ofensa, e outros estados têm seguido o exemplo.

É bom que o stalking virtual seja agora reconhecido como o crime grave que é: ele pode arruinar a vida das pessoas, mas não tem de arruinar a sua.

Links relacionados

Anatomia de esquemas de encontros on-line - Como não se tornar uma vítima do romance virtual

O que fazer se a sua conta de e-mail tiver sido invadida

O que é spyware? - Definição

Dicas para se proteger dos stalkers virtuais

O stalking virtual usa tecnologia para assediar e intimidar as vítimas. Saiba como funcionam os stalkers virtuais e como se proteger contra eles.
Kaspersky Logo