Em 2014, a Consumer Federation of America realizou uma pesquisa com agências de clientes que apontou que o roubo de identidades era a queixa com mais alto crescimento que elas recebiam. Apesar da predominância do problema e dos danos que os ladrões de identidades podem causar, muitas pessoas ficam sem saber o que fazer quando se tornam vítimas desse crime. Siga este manual passo a passo sobre o que fazer em caso de identidades roubadas.

1) Descubra a origem do problema

Antes de resolver o problema, é importante descobrir a origem do ataque. Embora o tradicional roubo de identidades envolva criminosos "ávidos" por obter informações pessoais, como recibos ou faturas de cartão de crédito, os ladrões agora têm como alvos serviços on-line conhecidos. Sites de bancos, lojas on-line e até sites de relacionamento armazenam muitas informações dos clientes.

Assim que você perceber que foi vítima (por exemplo, se novas contas de crédito tiverem sido abertas em seu nome, compras feitas sem seu consentimento ou informações de contato alteradas em órgãos governamentais), lembre das suas atividades on-line recentes. Você respondeu a e-mails que pareciam ser de instituições financeiras, alegando que sua conta foi suspensa ou estava em análise? Você fez download de players de vídeo ou arquivos de mídia que vieram como anexos de remetentes não conhecidos? Algum site de comércio eletrônico que você usa regularmente passou por algum ataque virtual recentemente? Qualquer uma dessas opções pode gerar uma vulnerabilidade para invasões.

Para limitar sua chance de exposição, sempre acesse sites de bancos usando uma conexão segura, não salve informações de cartão de crédito on-line e cuidado com as informações que você passa em sites de encontros ou de relacionamento. Além disso, evite usar contas vinculadas e senhas semelhantes para impedir que um criminoso virtual encadeie várias informações. Executar uma solução antivírus confiável também é importante, pois a detecção e a remoção de programas maliciosos tornam as ameaças sem sentido.

2) Comece a fazer ligações

Assim que descobrir o roubo, comece a fazer ligações. Comece pelas empresas onde ocorreram fraudes, como empresas de cartões de crédito ou bancos. Peça que eles fechem ou congelem suas contas, depois altere todas as informações de login e senha. Em seguida, entre em contato com um destes três grandes escritórios de crédito:

Solicite um relatório de crédito e coloque um "alerta de fraude" nas suas contas por 90 dias. Quando você entrar em contato com uma dessas agências, ela será obrigada a informar as outras duas. Em seguida, denuncie o roubo de identidade para a FTC (Federal Trade Commission) e registre um boletim de ocorrência em uma delegacia policial perto de você.

3) Proteja suas bases

Em caso de bloqueio de contas ou emissão de uma nova identidade, empresas privadas e agências do governo costumam agir rapidamente para você recuperar uma identidade roubada. Mas, mesmo depois que a tempestade inicial acaba, você pode sofrer consequências durante um bom tempo por causa do roubo de identidade: seus dados pessoais podem ser usados para registrar restituições de impostos fraudulentas no ano seguinte ou até muitos anos depois. Os criminosos virtuais podem aproveitar seu número de identidade para agir em outros estados ou obter novos serviços de crédito que jamais pagarão. Como consequência, você pode se deparar com problemas de crédito ou financiamento no futuro.

pelo menos 90 dias e sempre informe imediatamente tudo o que considerar fraudulento. Em algumas situações mais graves, seria interessante tirar um novo número de identidade. Limite também o número de serviços de crédito que você usa para tentar reduzir o impacto de longo prazo do roubo de identidade. Com apenas um ou dois cartões com limite baixo, qualquer atividade suspeita é detectada rapidamente.

4) Proteja seu futuro

Depois que os criminosos roubam sua identidade e a usam para abrir contas fraudulentas ou fazer compras de valor alto, é possível que você tenha problemas na justiça. Em geral, as empresas fraudadas reportam seus prejuízos a empresas de cobrança privadas, que ligam para você e seus familiares atrás do dinheiro devido pelas "suas" compras. Em julho de 2015, 31% das queixas prestadas ao Serviço de Defesa do Consumidor dos EUA eram sobre cobranças de dívidas. Muitas dessas empresas são agressivas. A FTC recomenda escrever uma carta explicando sua situação, anexando todas as correspondências, registros, boletins de ocorrência e extratos relevantes.

Algumas operadoras de cartão de crédito e lojas podem tentar responsabilizar você por cobranças em seu nome, caso você não tome providências imediatamente após o ocorrido. Por isso, entre em contato com as operadoras de cartão, bancos e outras agências assim que perceber um roubo e mantenha o registro de todas as ligações, cartas e solicitações de informação.

Além de saber como e quando reagir, tome medidas preventivas: hábitos seguros de navegação na Web, boas soluções antivírus e de segurança de Internet, senhas fortes e limite de crédito. Embora isso tudo pareça exagerado, vale a pena saber o que fazer caso sua identidade seja roubada. As dicas acima podem ajudar você a reduzir prejuízos e a recuperar sua vida.

Outros artigos e links relacionados a golpes on-line