content/pt-br/images/repository/isc/2021/can-macbooks-get-viruses-1.jpg

Às vezes, as pessoas dizem que os produtos da Apple são imunes a vírus e malware, mas infelizmente isso não é verdade. MacBooks, iMacs e Mac Minis podem ser infectados por vírus e malware, e hackers também podem atacá-los com sucesso.

Tradicionalmente, os Macs são menos vulneráveis do que os computadores Windows - principalmente porque os criminosos cibernéticos concentraram a maior parte de seus esforços na criação de malware para máquinas Windows, já que eles constituem a maior parte do mercado e, portanto, oferecem mais oportunidades. No entanto, com a crescente participação de mercado do Mac, os criminosos cibernéticos estão cada vez mais concentrando seus esforços na Apple.

Muitas pessoas usam o termo "vírus" para descrever qualquer forma de malware. A maioria das ameaças digitais tende a ser diferentes tipos de malware, o que certamente pode afetar Macs. As consequências do malware são sempre desagradáveis e variam desde a exibição de anúncios pop-up irritantes até o resgate de seus arquivos. Se o malware atacar, o macOS terá meios de impedir sua propagação, mas os usuários do Mac ainda podem enfrentar várias ameaças on-line, incluindo spam e e-mails de phishing, vulnerabilidades do navegador e roubo de identidade.

Quais ameaças on-line podem afetar os Macs?

Os tipos de malware que ameaçam os computadores Mac não são diferentes daqueles que afetam as máquinas Windows. Eles incluem:

Vírus

Um vírus é um programa de software malicioso carregado no computador de um usuário sem o conhecimento do usuário, que executa ações maliciosas. Ele pode se autorreplicar, inserindo-se em outros programas ou arquivos, infectando-os no processo. No macOS, os vírus podem estar ocultos em arquivos de documentos do Word. Essas ameaças podem ser habilitadas ao ativar macros. 

Ransomware

Isso envolve hackers assumindo o controle de arquivos pessoais ou potencialmente valiosos, e exigindo pagamento em troca da descriptografia ou liberação dos arquivos.

Adware

Este malware assume o controle do seu computador, bombardeando-o com vários anúncios e pop-ups que podem danificar o seu dispositivo, rastreá-lo e diminuir o desempenho. 

Cavalos de Troia

Cavalos de Troia são um tipo de malware que engana você para baixá-los e instalá-los, fingindo ser outra coisa. Como proprietário de um Mac, é possível se tornar o alvo de um golpe de phishing que tenta convencer você a instalar um software MacDefender, MacProtector ou MacSecurity falso.

Rootkits

Um rootkit é um tipo de malware projetado para dar aos hackers acesso e controle sobre um dispositivo. Embora não seja a forma mais comum de malware para Mac, os rootkits são possíveis no macOS desde que os hackers desenvolveram o malware Machiavelli baseado no Mac de 2009.

Spyware

Spyware é um programa de computador que os hackers podem usar para espionar você e seguir secretamente suas atividades on-line. Ele funciona silenciosamente em segundo plano e compartilha os dados monitorados com os criadores do vírus.

Cryptomining  

Cryptomining – às vezes chamado cryptojacking – refere-se ao malware que usa o poder de computação do seu Mac para minerar criptomoedas para o invasor. Alguns cryptominers também vasculham os cookies do seu navegador para tentar roubar o conteúdo de suas carteiras criptográficas, se você tiver alguma.  

Phishing

Phishing é uma forma de engenharia social que envolve criminosos cibernéticos se passando por uma entidade conhecida ou conexão próxima para induzir você a revelar informações pessoais confidenciais que podem ser usadas para fraude de identidade ou roubo financeiro.

PUPs

PUPs (Potentially Unwanted Programs, Programas potencialmente indesejados) geralmente vêm junto com outro software que você baixou. Complementos ou plug-ins de navegador gratuitos podem permitir que os navegadores reproduzam vídeos, músicas ou jogos usando Java. Nem todos os plug-ins e complementos são seguros e alguns podem conter malware ou vírus nocivos. As consequências da instalação de plug-ins ou complementos não autorizados podem incluir roubo de identidade, perda de dados e perda financeira.

Os Macs possuem antivírus integrado?

Os Macs têm medidas de segurança integradas, como um firewall para bloquear ataques on-line, mas não vêm com software antivírus no sentido convencional. No entanto, a Apple possui vários recursos anti-malware, incluindo:

  • XProtect - a Apple tem todas as definições de malware conhecidas em seu arquivo XProtect, que fica no seu Mac, e toda vez que você baixa um novo aplicativo, ela verifica se nenhuma dessas definições está presente.
  • Ferramenta de proteção de malware - a Apple inclui a MRT (Malware Removal Tool, Ferramenta de remoção de malware) no macOS para remover automaticamente o malware que invadiu seus arquivos de sistema. Você não precisa fazer nada para usar a MRT, pois ela removerá o malware automaticamente em segundo plano sempre que o XProtect detectar uma nova ameaça.
  • Gatekeeper - O software Gatekeeper da Apple bloqueia aplicativos criados por desenvolvedores de malware e verifica se os aplicativos não foram adulterados.
  • Privacidade e Segurança da Apple – Por exemplo, o macOS não deve permitir a instalação de software de terceiros, a menos que seja da App Store ou de desenvolvedores identificados, de acordo com as configurações de Segurança e Privacidade, que você pode acessar em Preferências do Sistema > Segurança e Privacidade > Geral. Se você fosse instalar algo de um desenvolvedor desconhecido, a Apple alertaria para verificar sua autenticidade.

A Apple leva a segurança a sério - tanto que oferece um Security Bounty, que promete pagar até US$ 1 milhão para qualquer pessoa que encontrar falhas críticas nos sistemas de segurança da Apple.

Os Macs podem pegar vírus

Como saber se o Mac está com vírus

Se o seu MacBook foi infectado por um vírus ou malware, aqui estão alguns sinais a serem observados:

Desempenho mais lento:

Se o seu dispositivo ou aplicativos específicos começarem a operar lentamente, isso pode ser um sinal de problema. Isso pode indicar que o seu Mac se tornou parte de um botnet, potencialmente para que ele possa participar de um ataque DDoS ou realizar um cryptojacking. Essa atividade extra torna seu computador mais lento.

Novos aplicativos ou ferramentas inexplicáveis:

Se você notar novos aplicativos, arquivos ou ferramentas que foram baixados sem sua permissão, isso é um sinal de alerta de malware potencial em ação. Além disso, preste atenção a alterações inesperadas nas configurações, como uma nova página inicial.

Vários anúncios e pop-ups:

O adware leva a uma proliferação de anúncios e pop-ups, mesmo quando você não está on-line. Se você notar um influxo, isso pode ser uma bandeira vermelha.

Espaço de armazenamento reduzido:

Se o malware foi baixado e instalado em seu dispositivo sem sua permissão, esses programas indesejados ocuparão espaço de armazenamento. Isso significa que o espaço disponível para programas ou aplicativos confiáveis será reduzido. Se você notar uma diminuição repentina no espaço de armazenamento, pode ser um sinal de que seu dispositivo foi comprometido.

Seu Mac superaquece:

Quando o computador esquenta, geralmente indica que muitos programas estão funcionando em segundo plano. Se isso acontecer quando você estiver simplesmente navegando ou conversando com amigos, pode significar que o malware está trabalhando silenciosamente em sua máquina.

Comportamento estranho: 

Se você for redirecionado para sites com spam, ou se o seu Mac trava ou congela com frequência, um vírus ou outro malware pode ser a causa.

Individualmente, esses sinais não são necessariamente definitivos. Por exemplo, o desempenho lento pode ser devido a um Mac sobrecarregado, então é uma boa ideia remover arquivos indesejados para ver se isso acelera o seu Mac.

Dicas para proteger Macs

Portanto, a resposta para "Os Macs podem pegar vírus?" e "Os Macs podem ser infectados com malware?" infelizmente sim, eles podem. A Apple faz um ótimo trabalho de proteção contra ameaças de segurança comuns, mas determinados criminosos cibernéticos ainda podem contaminar os dispositivos Apple. Aqui estão algumas dicas de práticas recomendadas para ajudar a manter seu Macbook seguro:

Baixe aplicativos apenas de fontes oficiais

Por padrão, as preferências de segurança e privacidade do seu Mac são definidas para permitir aplicativos da App Store e desenvolvedores identificados. Para segurança adicional, você pode optar por permitir apenas aplicativos da App Store. Para fazer isso, vá para Preferências do Sistema, clique em Segurança e Privacidade e em Geral. Clique no ícone de cadeado e digite sua senha para fazer alterações. Selecione App Store sob o título 'Permitir download de aplicativos de'.

Mantenha seu sistema operacional e software instalado atualizados.

Os Macs já estão configurados automaticamente para verificar se há atualizações de software e alertar você quando houver atualizações disponíveis para download. Um aspecto fundamental para evitar vírus e outros problemas é fazer o download e instalar essas atualizações imediatamente, uma vez que elas contêm os recursos de segurança mais recentes.

Use uma VPN ao se conectar a redes Wi-Fi públicas ou não confiáveis.

As VPNs disfarçam seu endereço IP original e o substituem por um endereço IP em um local totalmente diferente. Isso significa que hackers e sites não podem rastrear sua conexão e encontrar sua localização exata, tornando você semianônimo on-line. As VPNs também criptografam seus dados de navegação, portanto, mesmo que hackers pudessem espionar você, eles não seriam capazes de ver o que você está fazendo.

Mantenha o firewall ativado.

Isso garantirá que suas atividades on-line sejam criptografadas e não sejam vistas por possíveis invasores on-line.

Mantenha backups de dados importantes.

A maneira mais fácil de fazer backup dos dados é configurando o Time Machine, que faz backup de todas as informações do Mac automaticamente todos os dias. A Apple fornece orientações sobre como fazer isso aqui.

Evite roubo ou perda física.

Macs, assim como PCs, desaparecem e são roubados. Além de fazer backup de seus dados, certifique-se de que seu Mac esteja protegido por senha, guardado em um local seguro e configurado com Find My Mac.

Não ignore os alertas do Gatekeeper.

O macOS inclui uma tecnologia chamada Gatekeeper, projetada para garantir que apenas softwares confiáveis sejam executados em seu Mac. Preste atenção aos alertas do Gatekeeper, pois eles ajudarão a minimizar o risco de download de malware inadvertidamente.

Tenha cuidado com os plug-ins e complementos do navegador.

Verifique todos os clientes de instalação para itens agrupados, desativando a opção de configuração padrão e selecionando o modo personalizado.

Trate e-mails e downloads com cuidado.

Evite abrir e-mails de spam e anexos desconhecidos para evitar ser vítima de um ataque de phishing. Evite baixar qualquer arquivo cuja fonte possa ser questionável.

Considere o uso de um bloqueador de anúncios.

Um bloqueador de anúncios bloqueia ou altera a publicidade on-line em um navegador ou aplicativo da Web. Isso pode ser feito usando extensões de navegador ou outros métodos.

Evite clicar em pop-ups ou avisos de vírus.

Muitas dessas janelas são golpes e foram projetadas para levar os usuários a pensar que você já contraiu um vírus. Ao clicar no link que diz para baixar o software para 'curar' o vírus, na realidade, você está abrindo a porta para um ataque cibernético.

Use um antivírus de alta qualidade.

Por exemplo, o Kaspersky Internet Security for Mac protege contra uma variedade de ataques on-line, incluindo as ameaças mais recentes, e protege sua privacidade e informações pessoais.

Artigos relacionados:

Os MacBooks podem pegar vírus? Os Macs precisam de antivírus?

Os produtos da Apple podem pegar vírus e os Macs precisam de antivírus? Saiba como identificar se o seu Mac tem vírus e dicas para proteger seu Mac.
Kaspersky Logo